Quando o assunto é a produção de eventos, toda ajuda é bem-vinda! A boa notícia é que os organizadores podem contar com parceiros para enfrentar alguns desafios, como verba, divulgação ou até no apoio com produtos e serviços. Por isso, eles devem conhecer os tipos de proposta de parceria e saber conduzir as negociações.

Neste artigo, o produtor ficará por dentro dos muitos formatos de parceria e entende melhor o funcionamento de cada um deles a fim de fazer uma proposta certeira para apoiadores em potencial. Confira:

  • quais são os principais tipos de proposta de parceria?
  • como funcionam as propostas de parceria?
  • como escolher a proposta de parceria ideal?
  • como monitorar os resultados da parceria?
  • como escolher parceiros estratégicos.

Quais são os principais tipos de proposta de parceria?

Fechar uma parceria para a realização de um evento é uma estratégia muito inteligente, desde que feita de maneira correta. Afinal, o objetivo é trazer benefícios para ambas as partes. No entanto, antes de decidir com quem e como fazer, é importante saber quais são os tipos que existem. Veja a seguir os principais deles:

1. Parceria de produto e serviço

Geralmente, essa proposta de parceria consiste em formar uma relação com outras empresas para utilizar os seus recursos e conhecimento. Essa opção pode ser bastante válida para diversos tipos de eventos.

Por exemplo, em shows é possível fazer uma parceria com uma cervejaria e destilaria para fornecer as bebidas. Já para um simpósio ou congresso, o produtor pode buscar contato com gráficas para fornecer o moleskine personalizado do evento.

2. Parceria de marca

Como o nome já indica, esse tipo de parceria é uma espécie de co-branding com outras marcas. Assim, são criadas novas ofertas de valor para a base de clientes de ambas, a fim de conseguir resultados melhores, como maior reconhecimento do público e divulgação espontânea.

Ou seja, não é apenas uma questão de usar a expertise e a técnica da empresa, mas também a sua influência e visibilidade.

3. Parceria de distribuição

A parceria de distribuição é uma forma de estabelecer uma conexão com outras empresas por conta de seus conhecimentos e sua base de leads. Elas contribuem para o aumento da receita e a fidelização de novos clientes, de um novo público.

Geralmente, a estratégia pode ser realizada por meio de:

  • parceiros afiliados;
  • atacadistas;
  • vendedores privados;
  • outros distribuidores.

No mundo dos eventos, também é possível fechar parcerias desse tipo com distribuidores de alimentação ou bebida, por exemplo.

4. Patrocínio institucional

O patrocínio institucional visa o fortalecimento da imagem da marca patrocinadora. Geralmente, o principal aspecto dessa estratégia é o relacionamento da empresa com os participantes do evento, visando um maior engajamento e aproximação do público.

Além disso, é uma forma de mostrar o posicionamento da organização perante a algum tema. Como no caso das empresas que apoiam a Parada LGBTQIA+ em São Paulo. O evento tem proporções gigantescas e gera muita visibilidade para a causa e também para as marcas apoiadoras.

5. Patrocínio promocional

O patrocínio promocional busca obter o reconhecimento de marca e também de seus produtos e serviços, com o intuito de aumentar as vendas e o lucro. Nos eventos, esse tipo de proposta de parceria pode ser executada por meio da distribuição de materiais de divulgação ou amostras, por exemplo.

6. Patrocínio híbrido (ou misto)

O patrocínio híbrido (ou misto) é a união de ambos os objetivos citados anteriormente: tanto visibilidade institucional — do nome da empresa e da marca — quanto promocional — de impulsionar a venda de produtos.

Esse é um dos mais usados visto que atinge duas frentes fundamentais: o reconhecimento e o aumento em vendas. Normalmente, em eventos, ele é muito utilizado em festivais para garantir destaque para palcos e shows.

Como funciona a proposta de parceria

Agora que o produtor de eventos já conhece os principais formatos de parceria, é preciso entender como eles funcionam.

Na prática, essas propostas de parceria têm algumas características que as diferenciam. Entenda melhor, a seguir:

Naming Rights

Um dos tipos mais utilizados de patrocínio institucional é o naming rights, ou direito de nomenclatura. Com ele, a empresa patrocinadora recebe a permissão legal (por meio de contrato) de inserir o nome da marca no evento.

Essa estratégia beneficia ambos os lados, pois a organização terá o benefício de associar o seu nome a um grande evento, ganhando visibilidade pública, e para o produtor, além do recurso financeiro, terá o apoio de uma marca consolidada.

Sponsor

Sponsor é o termo em inglês para patrocinador. Nessa estratégia, a empresa obtém — também de forma contratual — o direito de ser a patrocinadora exclusiva do evento. Sendo assim, ela arca com todos os recursos, mas, em troca, ganha toda a visibilidade durante a ocasião, sem precisar dividir espaço com outras marcas.

Co-sponsor

essa proposta de parceria consiste em unir forças, ou seja, há uma divisão do patrocínio em cotas menores, fazendo com que o evento tenha diversos apoiadores. A vantagem dessa forma de execução é a chance maior de encontrar múltiplos investidores, já que conseguir um único patrocinador para todas as despesas pode ser mais difícil.

Media sponsor

O modelo de media sponsor é aquele em que uma empresa de mídia — televisão, rádio, blogs ou influenciadores digitais — apoia um evento com o objetivo de conquistar mais visibilidade e aumentar o alcance. Conseguir uma parceria desse tipo é fundamental para divulgar os eventos e ter um alcance maior.

Support

O support (apoio) é uma das propostas de parceria que não está diretamente ligada a investimentos financeiros, mas ao fornecimento de serviços específicos. Esse é um modelo bem comum e um dos mais usados.

Com ele, as organizações que apoiam fornecem para o evento itens essenciais como:

  • espaço para a realização da ação;
  • transporte e a hospedagem de convidados especiais;
  • buffet;
  • decoração;
  • empréstimo de equipamentos;
  • doação de brindes;
  • entre outros.

Essa é uma estratégia bastante útil na gestão de eventos, já que reduz diversos gastos para a produção devido a toda a ajuda recebida. Já para as empresas, é mais uma oportunidade de promover a sua visibilidade e divulgar sua imagem, seus produtos e serviços.

Como escolher a proposta de parceria ideal

É muito importante encontrar parceiros que sejam especialistas em áreas que vão solucionar as necessidades do evento. Como citado anteriormente, em relação à comida fornecida para os participantes, ou então na própria estrutura do local, entre outros setores.

O principal objetivo para o produtor é conseguir um apoio que torne o evento uma ocasião marcante na lembrança dos participantes.

Veja, a seguir, alguns dos principais fatores que o produtor precisa analisar para a escolher a melhor proposta de parceria:

Alinhe as expectativas e defina os detalhes em contrato

Nem toda parceria pode dar certo se, antes, não houver um estudo sobre os parceiros e uma definição em conjunto de quais são os objetivos de cada uma das partes.

Para gerar os resultados desejados, é imprescindível definir a intenção de parceria e alinhar as expectativas. Todos os pontos e detalhes devem estar descritos em um contrato, para que o produtor e o parceiro tenham suas responsabilidades.

Escolha com base em critérios, não apenas o tamanho das empresas

Existem alguns critérios para uma empresa ou pessoa pública aceitar patrocinar o seu evento. Afinal, é preciso ter uma relação de benefícios mútua. Sendo assim, não adianta o produtor ter em mente apenas uma grande empresa. É preciso considerar:

  • se a temática do evento tem a ver com o parceiro em potencial;
  • o que pode oferecer como retorno ao patrocínio na divulgação do evento, no dia do evento e após o evento;
  • se o recurso financeiro que o produtor necessita pode ser solicitado a apenas um patrocinador ou é mais coerente buscar outros;
  • se os patrocinadores que tem em mente podem aproveitar a temática ou proposta do evento em benefício do seu produto ou serviço;
  • se os patrocinadores em análise são concorrentes (este fator não precisa ser um problema, mas pode causar desconforto);
  • se o público-alvo do evento também é o do patrocinador.

Faça um benchmarking e análises

Antes de fechar uma parceria, uma boa pedida é fazer o benchmarking,momento em que o produtor deve avaliar as estratégias de seus concorrentes, inclusive quando o assunto é captação de parcerias. Além disso, é preciso checar o histórico da empresa para entender os trabalhos e parcerias dela no passado.

Como monitorar os resultados da parceria

Para avaliar o desempenho da parceria em um evento, deve ser realizado uma gestão de resultados para entender:

  • número de produtos ou serviços vendidos no dia do evento e nos dias seguintes;
  • retorno sobre o investimento;
  • quantidade de clientes novos;
  • se o evento impactou positivamente e contribuiu para a fidelização do cliente;
  • número de acessos ao site ou blog da empresa durante e no pós-evento;
  • visibilidade da marca na mídia e impactos de longo prazo.

É possível avaliar alguns desses dados por meio de ferramentas digitais como o Google Analytics, ou por meio da aplicação de uma pesquisa de NPS (Net Promoter Score), com o público.

Escolha parceiros estratégicos

A proposta de parceria deve priorizar atrair mais participantes para o evento e entregar uma ótima experiência. Portanto, se o resultado não for satisfatório, o produtor precisa reconsiderar a relação e ajustar as estratégias.

Mas como escolher parceiros estratégicos? Uma boa forma de fazer isso é:

  • entendendo as necessidades da produção;
  • listando as contribuições que esse parceiro pode oferecer;
  • e avaliando o histórico dos candidatos.

Além disso, também é necessário considerar bem os seus pontos fracos e fortes — por meio de uma análise SWOT para eventos —, de ambos os lados (empresa organizadora e a patrocinadora).

Verificando esses critérios, o produtor terá mais argumentos para fechar ou não uma parceria. A proposta deve beneficiar ambos os lados e ser feita levando em consideração o objetivo do evento.

Na Sympla, você encontra diversos conteúdos que vão ajudar a melhorar a qualidade do seu evento. Baixe a nossa planilha de planejamento estratégico para estruturar e desenvolver suas ações!