Utilizar as mídias sociais para divulgação de eventos é uma excelente maneira de ampliar o alcance do produtor e da venda de ingressos, alcançando novos potenciais participantes. Por isso, quem trabalha com organização de encontros, shows e palestras precisa saber como utilizar essas plataformas a seu favor.

Neste artigo, temos um guia completo de como fazer um planejamento de divulgação de eventos nessas plataformas. Continue lendo!

O que são mídias sociais?

As mídias sociais são canais de comunicação online, que permitem a interação e a comunicação entre as pessoas por meio da Internet. Elas podem ser definidas como estruturas de compartilhamento de interesses formadas dentro ou fora do ambiente virtual.

Como características mais marcantes das mídias sociais estão a interação, a conexão e o conteúdo.

Por que utilizar mídias sociais para divulgação de eventos?

O Brasil é, atualmente, uma das nações que mais utilizam as mídias sociais no mundo inteiro.

Segundo dados de 2022 da Hootsuite e da WeAreSocial, o Brasil fica em terceiro lugar entre o ranking global de países que mais usam redes sociais, ficando atrás apenas das Filipinas e da Colômbia.

O país conta com mais de 150 milhões de usuários desses canais online — o que representa 70,3% da população nacional —, que passam, em média, 3 horas e 42 minutos conectados por dia.

Além disso, quando questionados sobre o motivo de utilizarem tanto esses canais, a maioria desses usuários (36,5%) responde que é para se manter atualizado com as notícias e novos acontecimentos.

Por esse motivo, divulgar eventos em mídias sociais é uma ótima oportunidade para o produtor chegar ao seu público ideal e fazer o seu evento alcançar mais pessoas.

Quais são as mídias sociais mais utilizadas no Brasil?

O mesmo relatório da WeAreSocial e da Hootsuit, que divulgou os dados acima, também fez o levantamento de quais são as redes sociais mais populares no país em 2022. São elas:

  1. WhatsApp
  2. YouTube
  3. Instagram
  4. Facebook
  5. TikTok
  6. Messenger
  7. LinkedIn
  8. Pinterest
  9. Twitter
  10. Snapchat

Como montar um bom plano de mídias sociais para a divulgação de eventos?

Um planejamento de mídias sociais deve seguir algumas etapas para garantir o sucesso na divulgação de um evento. Veja o passo a passo abaixo.

1. Definir a persona

Para quem é o evento que está sendo organizado? Qual é a idade, o gênero, a formação, o momento de vida, as dores e as necessidades dos potenciais participantes?

São essas informações que vão guiar toda e qualquer estratégia de divulgação do evento, incluindo as mídias sociais. É a partir desse levantamento que o produtor saberá como deve falar, quais são os assuntos que mais chamam a atenção do público e, até mesmo, quais canais usar para se comunicar.

2. Conhecer as características de cada mídia

Após “encontrar” a persona no mundo virtual e mapear quais redes sociais ela mais utiliza e para quê, o organizador deve entender como as características específicas daquela rede podem ser utilizadas a favor da divulgação do evento. Afinal, cada estratégia funciona melhor em um canal.

Por exemplo, se a intenção do produtor é fazer um “esquenta” para uma palestra, sugerindo artigos para os participantes lerem, pode ser interessante fazer isso no LinkedIn ou em um blog, pois é esse o tipo de conteúdo que o usuário espera encontrar nesses canais. Um textão no Instagram não vai funcionar.

É realmente importante entender as particularidades da interação em cada rede e se aproveitar disso.

3. Entender o valor do evento

Outro ponto fundamental no planejamento para mídias sociais é ter em mente qual é a proposta de valor do evento que será divulgado. Como e em que ele agrega na vida do participante? É com base nessa resposta que vão partir todas as estratégias.

Para chegar nessa chave, o organizador deve refletir sobre qual é a dor, a necessidade, o problema ou o desejo da persona que o evento visa resolver ou satisfazer.

4. Analisar a concorrência

Antes de fazer o planejamento das mídias de um evento, é importante analisar o que já vem sendo feito na divulgação de produções semelhantes — que tenham o mesmo objetivo ou sejam focados no mesmo público alvo.

Esse benchmarking vai ajudar o produtor a entender o que está dando certo — e, portanto, vale a pena ser usado como referência — ou o que não está funcionando na atração da sua persona.

5. Estabelecer metas

Todo trabalho dentro das redes sociais deve ter um objetivo. Por isso, é importante que o produtor saiba dizer exatamente quais são as metas que pretende alcançar com a divulgação do evento nesses canais.

Nesse momento, pode ser interessante recorrer à metodologia SMART, que estabelece cinco atributos que toda meta deve ter. São eles:

  • especificidade — não pode ser genérica;
  • mensurabilidade — tem que ser palpável;
  • alcançabilidade — deve ser realista;
  • relevância — precisa fazer diferença para o objetivo final;
  • temporal — deve ser cumprida em determinado período de tempo.

Um bom exemplo seria 50 vendas de ingresso em um mês de divulgação do evento no Instagram.

6. Criar um calendário editorial

Um calendário editorial serve, primeiramente, para que se mantenha uma constância nas publicações nas mídias sociais, pois, a longo prazo, é isso o que dá resultado.

Além do mais, com as atualizações dos algoritmos, para ser visto, é preciso estar cada vez mais ativo, pois em pouco tempo os posts param de ser mostrados nos feeds dos seguidores.

Nesse momento, é hora de definir assuntos de interesse, mapear palavras-chaves e estabelecer uma frequência de produção de conteúdo possível de manter, seja ela diária, semanal ou mensal.

7. Definir conteúdos

Apesar de fazer parte do calendário editorial, a definição e a produção de conteúdos merece uma atenção à parte, isso porque são eles que vão manter as mídias sociais “alimentadas” e aquecer a relação com o usuário final.

Antes de mais nada, o ideal é começar fazendo um mapa de tópicos ou universo temático do evento. Ou seja, fazer um mapeamento de assuntos que sejam relevantes para a persona e que se relacionem com o tema do evento.

Isso vai auxiliar na definição do tom de voz e também na produção estratégica de conteúdos. Além disso, fazer esse levantamento vai gerar uma arsenal de assuntos para que nunca faltem ideias, o que é ótimo para manter a constância de publicação.

Para definir esses assuntos, pode ser legal utilizar algumas ferramentas de apoio, como:

  • Google Trends;
  • Answer the Public;
  • hashtags em redes sociais;
  • barra de pesquisa do Google.

8. Fazer investimentos em mídias

Mídias sociais dão sim resultados orgânicos. Mas, ao fazer a divulgação de um evento, especialmente para um estratégia de curto prazo, pode ser interessante investir para potencializar o alcance das publicações.

Ao fazer anúncios, é possível segmentar os públicos e garantir que a persona receba as informações necessárias.

Depois de colocar todos esses passos em ação, é preciso saber se as estratégias adotadas deram certo — até para verificar se o investimento está dando resultados ou se é necessário “recalcular” a rota.

#DicaSympla: Aprenda a usar o pixel do Facebook para impulsionar seu evento!

Como monitorar resultados em mídias sociais?

O primeiro passo para monitorar os resultados em mídias sociais e entender se a estratégia de divulgação do evento está funcionando é ter foco no objetivo inicial do planejamento. A meta tem a ver com:

  • venda de ingressos?;
  • confirmação no evento?;
  • assinatura de newsletter?;
  • preenchimento de formulário de inscrição?

Tendo isso em mente, é hora de mapear tanto essas métricas finais de conversão, quanto aquelas que demonstram o caminho até lá. Por isso, o produtor deve estar atento às seguintes informações:

1. Tráfego

Tráfego gerado para blogs, sites, formulários ou links de compra a partir das redes sociais que, nesse caso, funcionam como um canal de aquisição de participantes.

2. Alcance

Quantos usuários foram atingidos pela publicação. Tem relação com a quantidade de vezes que os posts aparecem na timeline dos seguidores.

3. Engajamento

Mede a interação dos usuários que foram alcançados. A métrica de engajamento considera o número de curtidas, comentários e compartilhamentos, o que acaba fazendo com que a publicação seja vista por mais pessoas — já que a maioria dos algoritmos entende os posts com engajamento, como mais relevantes.

4. Novos seguidores

Significa que mais pessoas estão se mostrando interessadas em acompanhar o andamento do evento. Entretanto, apesar de positiva, deve ser medida junto com o engajamento e o tráfego, para não se tornar apenas uma métrica de vaidade.

Extra: cuidado com as métricas de vaidade

Métricas de vaidade são aqueles números que aparentemente são importantes e demonstram um bom resultado, mas que, na verdade, não trazem resultados reais que se relacionam com o objetivo final do planejamento.

Bons exemplos são as curtidas, pois ao mesmo tempo em que é legal ter um post com vários likes e colabora para o engajamento, se elas não estão gerando vendas, não impactam o objetivo final.

Invista pesado na divulgação do seu evento

O sonho de todo produtor é ver o seu evento ser um sucesso e bombado! Nada melhor do que a sensação de encher uma casa de shows ou palestras. E, nesse projeto, as mídias sociais são parte importante. Por isso, vale a pena investir em divulgação para potencializar o alcance da produção.

Além disso, é a confiança e a familiaridade com os usuários que vai trazer participação. Por esse motivo, é importante também investir em estratégias de marketing de relacionamento com os clientes. Veja algumas dicas e ideias no artigo!