Por trás de todos os eventos que agitam a indústria do entretenimento, sempre há uma equipe de pessoas que faz tudo acontecer e ajuda a garantir o sucesso do projeto. Por isso mesmo, fazer parte da organização desses eventos também pode ser um tipo de experiência oferecida ao público que deseja conferir de perto como é trabalhar em eventos.

Seja em festivais, shows, conferências, exposições, festas, feiras gastronômicas ou outros tipos de eventos, a possibilidade de viver uma experiência de total imersão atrai muitas pessoas, principalmente na Europa, onde essa prática é comum, especialmente nos festivais de verão. Segundo o jornal The Irish Times, na Irlanda, por exemplo, festivais e eventos culturais abraçaram o movimento de contratação de voluntários de tal forma, que o país conseguiu aumentar o número de eventos realizados anualmente graças ao grande número de novos voluntários em busca de trabalho.

A experiência garante a oportunidade de conferir o evento de graça, saber como funcionam os bastidores da organização, aprender novas habilidades e, em algumas situações, ainda receber um pagamento pelo trabalho realizado. No caso de festivais de música, por exemplo, é comum que boa parte dos interessados nessas vagas já tenha frequentado anteriormente algumas edições do festival em questão, e por isso estejam em busca de uma experiência nova e com uma perspectiva privilegiada.

Mas os motivos que estimulam os voluntários que se candidatam a conferir de perto como é trabalhar em eventos são muitos: há quem esteja estudando na área e deseje uma experiência de trabalho, além de conhecer novas pessoas e fazer contatos no meio. Há também quem tenha a curiosidade de saber como os bastidores funcionam, assim como há quem, por limitações financeiras, veja no trabalho a chance de conferir o evento e garantir a diversão, sem ter que bancar o ingresso.

Para os organizadores, os também benefícios são vários, desde aumentar a equipe de funcionários trabalhando no evento até contar com pessoas interessadas e apaixonadas pela proposta do evento, o que sempre é sinônimo de sucesso, afinal, nada melhor que uma equipe empolgada para garantir bons resultados.

trabalhar em eventos - voluntários Foto: Divulgação

Como é trabalhar em eventos

É importante que os interessados entendam como é trabalhar em eventos antes de se candidatarem. Em primeiro lugar é preciso lembrar que haverá, sim, tarefas a serem realizadas com responsabilidade, como em qualquer outro trabalho. A vantagem é que, na maioria dos eventos que abre espaço para os voluntários, você consegue aproveitar um bom tempo livre, além de ter uma experiência que pode até ser incluída no seu currículo, especialmente nos casos de quem deseja trabalhar no setor do entretenimento ao vivo.

Com os festivais de música, por exemplo, obviamente o voluntário não conseguirá assistir a todos os shows que gostaria e terá que cumprir uma série de obrigações enquanto o evento rola. Porém, ainda assim é possível curtir o festival em diversos momentos, e, algumas vezes, conferir os shows por uma visão diferente. Às vezes, literalmente dos bastidores.

As tarefas oferecidas pelos eventos são as mais variadas e abrangem diferentes áreas da organização, recepção, bilheteria, controlar entradas e saídas na portaria, distribuir pulseiras, oferecer informações, atendimento ao público em stands, caixas, praça de alimentação, cuidado especial com crianças etc.

Em alguns casos, como no Rock in Rio, as oportunidades envolvem trabalhos técnicos com apoio no backstage dos shows, camarins e até mesmo nas áreas exclusivas dos artistas. Outro festival no Brasil que também oferece vagas para voluntários é o Lollapalooza. O evento chegou a implantar um programa de voluntariado em parceria com um curso para produtores de eventos, onde os alunos tiveram a oportunidade de participar ativamente do festival, podendo ver na prática toda a organização necessária para montar uma produção desse porte.

Quanto à remuneração, cada evento tem a sua política. Em geral, a maioria dos eventos oferece um pagamento em forma de dinheiro, de acordo com o trabalho realizado. Outros, porém, estabelecem um dia de trabalho em troca de um ingresso para um dia do festival (sem trabalho) , ou ainda outras sugestões e alternativas. É comum também que os organizadores que não oferecem remuneração tenham uma carga de trabalho reduzida, o que possibilita aproveitar bem mais o evento.

Assim, o ideal é sempre conferir a melhor proposta que contemple tanto os organizadores do evento quanto os voluntários, afinal, trata-se de um trabalho interessante para ambos os lados, e não uma forma de explorar mão de obra barata.

Trabalhar em Eventos - voluntários 2 Foto: Divulgação

Como conseguir trabalhar em um evento

Para saber realmente como é trabalhar em eventos, o melhor a fazer é se candidatar às vagas oferecidas. Para eventos de grande porte, como o Rock in Rio, as inscrições geralmente são abertas cerca de cinco meses antes do festival. O processo de candidatura também é relativamente simples, feito pela internet através do site oficial do evento.

O mais comum é que o voluntário responda a algumas perguntas de múltipla escolha e informe alguns dados pessoais. Depois disso, o evento entra em contato com o(a) interessado(a). Para as vagas remuneradas, quase sempre há um processo seletivo como o de trabalhos comuns, mas para as vagas apenas para voluntários, em geral, apenas a candidatura pelo site é suficiente.

Quem deseja se candidatar e conferir de perto como é trabalhar em eventos, algumas dicas podem ajudar os interessados, confira:

Escolha um evento que você goste

A primeira dica pode parecer óbvia, mas é bem importante: escolha um evento cujo tema você goste. Para saber como é trabalhar em eventos, é interessante que você esteja aberto a aprender, principalmente se nunca realizou aquelas tarefas antes. Além disso, tudo naquele ambiente será voltado para o tema central do evento, por isso, se envolver com algo que você gosta e realmente quer participar deixa a experiência muito mais prazerosa.

Avalie o tamanho do evento

Grandes eventos são muito atraentes, mas também podem ser uma experiência bem impactante para quem nunca trabalhou em um evento antes. Assim, considere começar se candidatando a eventos de porte menor. Segundo Storme Gibson, que dirige as bilheterias da WOMAD, essa é a melhor opção para quem está começando: “Você pode, definitivamente, se aprofundar nos festivais menores, e assim se envolver muito mais com o conteúdo”, diz a especialista.

Há muitos festivais de música, por exemplo, que recebem um número menor de pessoas e que podem ser ótimos lugares de aprendizado, caso do DGTL, que acontece em São Paulo e trouxe para a cidade a prática de recrutar voluntários como já faz em suas edições europeias.

Trabalhar em eventos - voluntários Foto: Divulgação

Esforço, dedicação e paciência são bem-vindos

O setor de eventos requer persistência, principalmente quando falamos de eventos de grande porte, como festivais, shows e conferências. Mudanças podem acontecer repentinamente, e nem sempre as condições externas ajudam, especialmente quando há chuvas em eventos ao ar livre. De forma geral, eventos são extremamente divertidos para quem participa, mas também muito intensos para quem trabalhar.

Assim, esforço e dedicação são mais que bem-vindos, são necessários para garantir o trabalho de qualidade. Esteja aberto para driblar situações difíceis e desajeitadas. Saber adaptar-se ao que o ambiente exige é um grande trunfo para os profissionais em qualquer situação.

Comunicação é tudo!

Para quem deseja saber como é trabalhar em eventos, a comunicação é tudo! Nada mostra melhor as habilidades de um voluntário que uma boa comunicação, seja com sua equipe ou com o público. Isso também evita confusões, principalmente para quem lida diretamente com informações ao público.

Procure pensar sempre como você gostaria de ser atendido, as informações que gostaria que te dessem, etc. Aqui, o velho ditado de tratar o outro como gostaria de ser tratado é fundamental.

Lembre-se: é um trabalho

Embora trabalhar em um evento possa soar como um emprego dos sonhos, é importante se lembrar que as tarefas exigidas pela organização precisam ser cumpridas. O momento para curtir o evento vai chegar, mas até lá, o trabalho deve ser realizado com atenção, afinal, as experiências oferecidas pelos serviços dentro de um evento é o que fazem ele ser avaliado positiva ou negativamente.