A Sympla tem como propósito levar experiências únicas ao público. Por isso, a saúde e o bem-estar de todas as pessoas envolvidas no mercado de eventos, dos organizadores aos participantes, são fundamentais para nós.

Com a evolução dos casos de Coronavírus (COVID-19) no Brasil, acreditamos que este é o momento de pensar na saúde das equipes envolvidas na produção de eventos, dos artistas e do público.

Por isso, reunimos nesse artigo estratégias para contornar a situação sem causar maiores prejuízos tanto para você, participante, quanto para você, produtor de eventos. Esperamos poder ajudar com as informações abaixo :)

Medidas recomendadas para o público

Compra ou reembolso de ingressos

Se você adquiriu ingressos para algum evento na Sympla que foi adiado ou cancelado durante o estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 2020, você possui até 90 dias para receber o seu reembolso a partir da data de confirmação do cancelamento da compra, de acordo com o processo de reembolso padrão da Sympla.

Vale destacar que fica a critério dos organizadores definir a política de reembolso aplicada ao seu evento e que, em alguns casos, eles podem aderir à Medida Provisória nº 948 de 8 de abril de 2020, que dispõe sobre alternativas em caso de alterações de eventos em decorrência da pandemia, incluindo shows e espetáculos.

Se tiver alguma dúvida sobre a política de reembolso aplicada ao evento que você iria participar, basta entrar em contato através da nossa Central de Ajuda.

Medidas recomendadas para produtores de eventos

Acreditamos que o adiamento das datas de realização dos eventos é o melhor caminho e um cenário mais seguro, de acordo com as diretrizes sendo divulgadas pelo Governo Federal, Governos Estaduais e pelo Ministério da Saúde/OMS.

Para que você se sinta seguro ao definir o que é o melhor para seu evento, separamos algumas opções de como você pode prosseguir:

1. Adiando seu evento

  1. Se você decidir adiar a realização do seu evento, o primeiro passo é nos informar neste formulário, indicando o link e o nome do evento adiado, bem como sua nova data, caso já tenha definido. Caso ainda não tenha uma data, não preocupe, ela pode ser definida posteriormente.
  2. Depois disso, na área do organizador, clique em “Editar Evento” e mude a data do seu evento para a nova data.
  3. Na descrição do seu evento, informe sobre a mudança de data.
  4. É importante entrar em contato com seus participantes para informá-los dessa alteração. Para fazer isso, entre no menu “Participantes” e clique em “Enviar e-mail”.
  5. Para mais detalhes sobre como adiar o seu evento, basta acessar a nossa Central de Ajuda.

2. Cancelando seu evento

  1. Reiteramos acreditar que adiamentos são o melhor caminho. Ainda assim, caso você precise cancelar o seu evento, informe aqui o quanto antes, indicando qual o nome do evento e o motivo do cancelamento.
  2. No painel de controle do seu evento, acesse o menu “Ingressos” e oculte todos os tipos de ingressos criados para evitar possíveis novas compras.
  3. Feito isso, nossa equipe de Suporte irá te auxiliar em todo o processo de cancelamento do evento e reembolso dos participantes.
  4. Para mais informações sobre como adiar o seu evento, basta acessar a nossa Central de Ajuda.

3. Utilizando o Sympla Streaming

Se você é um organizador de eventos e está decidindo transformar seu evento presencial em um evento online, ou quer criar um novo evento 100% online, utilize o Sympla Streaming, um conjunto de ferramentas para ajudá-lo a transmitir eventos para seus participantes de forma remota. 

O Sympla Streaming é ideal para eventos online que podem ser realizados no formato de videoconferência, onde há uma interação maior com o público em tempo real. Por isso, a ferramenta pode ser usada para diversos tipos de eventos online, como:

  • Cursos online
  • Workshops
  • Palestras
  • Meetups
  • Webinars
  • Conferências
  • Treinamentos
  • Aulas
  • E o que mais o seu negócio pedir :)

Uma das grandes vantagens do Sympla Streaming é que você não precisa fazer nenhuma integração externa, e ainda é totalmente integrado aos seus eventos na Sympla. 

Para utilizá-lo, você só precisa ter uma conta na Sympla e criar o seu evento seguindo o passo a passo normalmente. Quando chegar no item “Onde o seu evento vai acontecer?”, basta selecionar as opções Evento Online e Habilitar Sympla Streaming.

Cada evento que utiliza o Sympla Streaming pode contar com até 300 participantes na transmissão, incluindo você (organizador), palestrantes e participantes. (Caso precise de uma transmissão maior, é só entrar em contato com a gente).

Para saber mais detalhes sobre o funcionamento do Sympla Streaming, basta acessar a nossa Central de Ajuda.

Transformando seu evento presencial para um evento online

Acesso o menu “Painel do evento”, clicar no botão “Editar evento” e alterar o campo “2. Onde o seu evento vai acontecer?” para “Evento online”. Agora, você deve seguir o passo a passo conforme a situação das suas vendas:

Se o seu evento ainda não teve vendas ou retiradas de ingressos: 

Como seu evento ainda não teve vendas, você terá a oportunidade de configurá-lo como um novo evento online. Alguns passos são muito importantes para que seu participante entenda e se identifique com o seu evento. Confira aqui: Como configurar eventos que acontecem online?

Se o seu evento já teve vendas ou retiradas de ingressos antes da mudança do formato para online:

  1. A primeira coisa a se fazer é alterar a descrição do evento, acessando a opção “Editar evento” no painel do evento. Assim você garante que novos interessados no seu evento acessem as informações corretas. E explique também o motivo da mudança do formato, caso as pessoas que já compraram ingressos para o seu evento acessem a página novamente. 
  2. Agora, entre em contato com seus participantes para informá-los dessa alteração no formato. Para fazer isso, entre no menu “Participantes” e escolha “Enviar e-mail”.

Para mais detalhes sobre a criação de eventos online, basta acessar a nossa Central de Ajuda.

Diretrizes Governamentais Para a Realização de Eventos

Atualizado em 30/04/20, às 11h

Para auxiliar na eventual tomada de decisões, reuniremos e atualizaremos diariamente algumas diretrizes para a realização de eventos, divulgadas pelo Ministério da Saúde/OMS juntamente com o Governo de cada estado.

Realização de eventos em São Paulo

16/03: De acordo com o Decreto nº 64.862 de 13 de março de 2020, fica suspensa a realização de qualquer natureza, públicos ou privados, com a presença de público superior a 500 pessoas. No dia 17 de março, foi decretado estado de emergência na capital paulista, levando à suspensão de todos os eventos privados que precisam de alvará, bem como o fechamento de teatros, museus e outros equipamentos culturais públicos. 

22/03: De acordo com o Decreto nº 64.881 de 22 de março de 2020, fica suspenso o atendimento presencial ao público em estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços, especialmente em casas noturnas, “shopping centers”, galerias e estabelecimentos congêneres, academias e centros de ginástica, ressalvadas as atividades internas.

Realização de eventos no Rio de Janeiro

16/03: Segundo o Decreto nº 46.970 de 13 de março de 2020, eventos e atividades com a presença de público (como shows, feiras, eventos esportivos, passeatas e afins) ainda que previamente autorizadas, estão suspensos pelo prazo de 15 dias. Atividades coletivas como cinema e teatro também estão suspensas.

19/03: Segundo o Decreto nº 46.980, de 19 de março de 2020, estão suspensos pelo prazo de 15 (quinze) dias as seguintes atividades: realização de eventos e atividades com a presença de público, ainda que previamente autorizadas, que envolvem aglomeração de pessoas, tais como: evento desportivo, show, salão de festa, casa de festa, feira, evento científico, comício, passeata e afins.

Realização de eventos em Minas Gerais

16/03: O governo do estado de Minas Gerais determinou a suspensão de eventos oficiais com público maior que 100 pessoas pelos próximos 30 dias. Em Belo Horizonte, a prefeitura suspendeu a realização de eventos públicos e privados com grande concentração de pessoas e, a partir do dia 20 de março de 2020, o Decreto nº 17.304 proíbe por tempo indeterminado a abertura de casas de shows e espetáculos, casas de festas e eventos, teatros, feiras, exposições, congressos e seminários.

20/03: O governo de Minas Gerais publicou, na quinta-feira (19), um decreto com medidas para conter a propagação do coronavírus no estado. Entre elas está a proibição de eventos e reuniões com mais de 30 pessoas nas cidades onde há contaminação comunitária da Covid-19.

Realização de eventos no Distrito Federal

16/03: De acordo com o Decreto nº 40.509, a partir do dia 11 de março de 2020, fica suspensa a realização de eventos de qualquer natureza com público superior a 100 pessoas. Em eventos abertos, também se recomenda a distância mínima de um metro entre as pessoas.

19/03: De acordo com o Decreto nº 405.39, de 19/03/2020, ficam suspensos, no âmbito do Distrito Federal, até o dia 05 de abril de 2020 eventos, de qualquer natureza, que exijam licença do Poder Público; atividades coletivas de cinema e teatro; atividades educacionais em todas as escolas, universidades e faculdades, das redes de ensino pública e privada; academias de esporte de todas as modalidades; museus; zoológico, parques ecológicos, recreativos, urbanos, vivenciais e afins; boates e casas noturnas; atendimento ao público em shoppings centers, feiras populares e clubes recreativos. Ficam suspensos, também, todos os eventos esportivos no Distrito Federal, inclusive campeonatos de qualquer modalidade esportiva.

Realização de eventos na Bahia

16/03: Com o Decreto nº 32.248, a partir do dia 16 de março de 2020, a prefeitura de Salvador suspendeu durante 90 dias a realização de eventos coletivos para público igual ou superior a 500 pessoas, realizados por órgãos ou entidades da Administração Pública direta, indireta, privados, com ou sem fins lucrativos. Para os eventos que envolvam aglomerações e não necessitem de licenciamento, a recomendação é que sejam cancelados ou adiados.

08/04: A Prefeitura de Salvador renovou o decreto que determina o fechamento de bares, restaurantes e casas de shows da cidade. As medidas serão renovadas na quarta-feira (8) por mais 15 dias. 

Realização de eventos em Goiás

16/03: De acordo com o Decreto nº 9.633 de 13 de março de 2020, todos os eventos públicos e privados estão suspensos pelo prazo de 15 dias. Atividades coletivas como cinema e teatro também estão suspensas. Os eventos esportivos realizados no estado poderão ser executados, desde que os portões estejam fechados para acesso ao público.

17/03: No dia 17 de março de 2020, o Governador do Estado de Goiás alterou o Decreto nº 9.633 de 13 de março de 2020, que passa a vigorar com o acréscimo no artigo 2º, suspendendo todas as atividades em cinemas, clubes, academias, bares, restaurantes, boates, teatros, casas de espetáculos e clínicas de estética. A alteração pode ser vista no Decreto nº 9.637.

Realização de eventos no Ceará

16/03: No dia 13 de março de 2020, o Ministério Público Federal recomendou ao governo do Ceará e à prefeitura de Fortaleza o cancelamento ou adiamento de eventos com concentração de pessoas. Governo e prefeitura têm até quarta-feira (18) para informar as medidas adotadas para o cumprimento da recomendação. Museus e outras instituições culturais de Fortaleza cancelaram ou adiaram atividades que ocorreriam até o fim do mês de março.

Realização de eventos em Pernambuco

16/03: No dia 14 de março de 2020, o governo de Pernambuco publicou o Decreto nº 48.809, que suspende a realização de eventos com público maior que 500 pessoas. Jogos de futebol devem ser realizados com portões fechados. A prefeitura de Recife também proibiu grandes eventos, sejam eles públicos e privados.

Realização de eventos em Mato Grosso do Sul

16/03: Segundo o Decreto nº 14.189, a partir do dia 11 de março de 2020 a prefeitura de Campo Grande definiu que eventos governamentais, esportivos, artísticos, culturais, políticos, científicos, comerciais e religiosos com concentração de público acima de 100 pessoas devem ser suspensos ou adiados. A exceção é para eventos que possam acontecer sem a presença de público, como campeonatos de futebol.

Mais: Prevenção contra o coronavírus

Sabemos que muitas informações novas surgem todos os dias e que nem sempre conseguimos acompanhar. Por isso, nos comprometemos a compartilhar informações atualizadas e oficiais sobre o Coronavírus, já que a prevenção é a melhor saída. Lembre-se:

  • Tosse seca, febre, cansaço, dificuldade respiratória, dores no corpo, congestão nasal e diarreia são sintomas possíveis do Coronavírus. Caso esteja sentindo algum deles, busque auxílio do seu médico e permaneça em casa até uma confirmação do resultado e melhora do quadro clínico;
  • A transmissão do Coronavírus pode se dar através das seguintes formas: 
    • Pelo ar, através de gotículas que saem de espirros, tosse e fala;
    • Contato com aperto de mão e beijo;
    • Contato com superfícies não higienizadas, como celulares, maçanetas, corrimão e transporte público.
  • Lave sempre muito bem as mãos com água e sabão ao sair do banheiro, antes de fazer alguma refeição ou após voltar da rua;
  • Limpe com álcool objetos pessoais e superfícies tocadas frequentemente;
  • Evite multidões;
  • Mantenha a distância de, pelo menos, um metro e meio de pessoas que estejam espirrando ou tossindo.
  • Para mais informações, confira as diretrizes oficiais do Ministério da Saúde.

Uso de máscaras

No dia 2 de abril de 2020, o Ministério da Saúde lançou uma nota informativa com orientações à população para a confecção de máscaras caseiras, que funcionam como barreira física ao vírus e servem como uma das formas de proteção ao COVID-19. Confira as instruções de confecção:

  • Em primeiro lugar, é preciso dizer que a máscara é individual. Não pode ser dividida com ninguém, nem com mãe, filho, irmão, marido, esposa etc. Então se a sua família é grande, saiba que cada um tem que ter a sua máscara, ou máscaras;
  • A máscara deve ser usada por cerca de duas horas. Depois desse tempo, é preciso trocar. Então, o ideal é que cada pessoa tenha pelo menos duas máscaras de pano;
  • Mas atenção: a máscara serve de barreira física ao vírus. Por isso, é preciso que ela tenha pelo menos duas camadas de pano, ou seja, dupla face;
  • Também é importante ter elásticos ou tiras para amarrar acima das orelhas e abaixo da nuca. Desse jeito, o pano estará sempre protegendo a boca e o nariz e não restarão espaços no rosto;
  • Use a máscara sempre que precisar sair de casa. Saia sempre com pelo menos uma reserva e leve uma sacola para guardar a máscara suja, quando precisar trocar;
  • Chegando em casa, lave as máscaras usadas com água sanitária. Deixe de molho por cerca de dez minutos;
  • Para cumprir essa missão de proteção contra o coronavírus, serve qualquer pedaço de tecido, vale desmanchar aquela camisa velha, calça antiga, cueca, cortina, o que for.

Para fazer a sua, siga o passo a passo disponibilizado no canal do YouTube do Ministério da Saúde: 

Mais do que nunca, se tiver alguma dúvida ou precisar de ajuda, conte com a Sympla e fique #EmCasa. 💙