Escolher nomes para os seus eventos pode parecer uma tarefa simples, mas criar bons nomes para eventos, que os tornem emblemáticos e fazem dele uma referência no setor, requer um pouco mais de atenção. Afinal, um bom nome pode criar reconhecimento, fidelidade e ainda facilitar o marketing do evento, especialmente nas mídias sociais.

A criação do nome de um evento faz parte de seu branding, assim como o desenvolvimento de toda a sua identidade visual.

Atenção: este é um importante passo dentro da fase de planejamento e conceito de um evento. O ideal é que o nome do evento em questão seja pensado juntamente com todas as outras características da identidade visual, e nunca de forma separada. Assim, você já terá pensado bastante sobre a mensagem que deseja ser transmitida, tanto na forma (identidade visual), quanto no conteúdo (nome) de seu evento.

Inspirações para criar bons nomes para eventos

Para ajudar no entendimento da teoria, nada melhor do que exemplos práticos, não é mesmo?

Por isso, separamos alguns exemplos de ótimos nomes para eventos, que se tornaram referências e ícones ao longo dos tempos, e que – diferente do que se pensa – não surgiram “do nada”.

O primeiro exemplo é consagrado festival Rock in Rio, que traz uma dica simples e extremamente funcional para a criação de um nome de evento: a exploração do lugar onde ele ocorrerá.

Ao criar o Rock in Rio, seu fundador, o empresário Roberto Medina, queria que o evento traduzisse o espírito da juventude brasileira no atual cenário do país, que saía de longos anos na ditadura para a democracia.

Inspirações que te ajudam a criar bons nomes para eventos - Rock in RioRock in Rio | Divulgação

Apesar do grande apelo ao estilo rock’n roll graças às apresentações de bandas como Queen, já em sua primeira edição o festival abriu espaço para artistas de outros gêneros musicais, como Gilberto Gil, Alceu Valença e Elba Ramalho. Com isso, podemos dizer que o “rock” de Rock in Rio sempre esteve mais ligado ao significado da palavra inglesa “rock”, que traz o sentido de “mexer, balançar” do que especificamente com o gênero musical rock’n roll. Esse significado, por sinal, vai ao encontro com o que Medina pretendia com o evento: “balançar” o Rio de Janeiro.

Essa ambiguidade do termo rock no nome do festival, porém, é proveitosa para o evento, sendo uma espécie até de “desculpa”, principalmente quando algumas pessoas reclamam que o festival deveria ter mais atrações roqueiras. Mas, o que é inegável ao Rock in Rio é a sua forte ligação com a cidade do Rio de Janeiro. Tanto que mesmo quando acontecem edições do festival em outras cidades, como Lisboa, a identidade “in Rio” não muda, com o festival ganhando o nome Rock in Rio Lisboa, por exemplo. Isso é gestão de marca!

Outro festival que tem utilizado de forma bem inteligente o nome do lugar onde é realizado para criar sua identidade é o MECA Festival. Por ser um evento itinerante, ou seja, que acontece em diferentes cidades do Brasil, o MECA “muda seu nome” de acordo com o local exato em que ele acontece, por exemplo: MECA Inhotim, que acontece no Instituto Inhotim, em Minas Gerais. Há também o MECA Brennand, em Recife, e que é realizado na Oficina de Cerâmica Francisco Brennand. E ainda tem o MECA Maquiné, MECA Iberê, MECA Brás etc.

Inspirações que te ajudam a criar bons nomes para eventos - Electric CastleElectric Castle | Divulgação

Usar a localização exata do evento também originou o nome do festival Electric Castle, que acontece em um castelo medieval da Romênia. Nesse caso, a excentricidade do lugar é um dos fatores que mais atraem os interessados em conhecer o festival, então, nada como já usar esse atrativo no nome do evento.

Outra forma simples de criar bons nomes para eventos é utilizando do combo “localização + descrição”, como faz o Coachella Valley Music and Arts Festival. O nome do festival traz exatamente a sua localização (Coachella Valley) e a essência do que ele oferece ao público durante os dias de sua realização (Music and Arts).

Pode parecer que o nome do evento é muito grande e difícil memorização, mas, como acontece com muitas empresas e marcas, é comum que tanto na forma falada entre o público, quanto na forma escrita, principalmente em redes sociais, os nomes recebam adaptações.  Seguindo essa lógica, o Coachella é comumente chamado somente pelo “seu primeiro nome”, Coachella, enquanto o Rock in Rio, nas redes sociais, se torna apenas RiR.

As abreviações, inclusive, podem ficar até mais conhecida que o próprio nome completo do evento, como é o caso do festival texano SXSW. Provavelmente, se você já ouviu falar neste evento, provavelmente foi pela sigla (SXSW), do que pelo seu nome completo: South by Southwest. Até mesmo o próprio festival adotou a sigla em seu site oficial.

Assim, fica a dica de pensar também em nomes que gerem abreviações interessantes para o seu evento. ;)

Seja criativo

Mas nem só a localização ou a descrição das atividades oferecidas podem trazer inspiração de bons nomes para eventos. A criatividade e a originalidade ajudam a fazer surgir nomes incríveis, como o Lollapalooza. Você pode até pensar que o termo foi criado exclusivamente para nomear o festival, mas não. Lollapalooza é um substantivo na língua inglesa, e que tem registros de seu uso há vários anos e em diferentes contextos.

Inspirações que te ajudam a criar bons nomes para eventos - LollapaloozaLollapalooza | Divulgação

Segundo Perry Farrell, criador do festival, ele ouviu o termo num episódio do seriado Os Três Patetas, embora muitos fãs do humorístico garantam que não existe esse termo em nenhum episódio da série. Mas, livros como o “I’m from Missouri”, do escritor Hugh McHugh, lançado em 1908, e até artigos do New Yorker da década de 1950, também já usaram o termo.

Mas, afinal, o que significa lollapalooza? Segundo o dicionário Oxford, o termo significa “pessoa ou coisa que é particularmente impressionante ou atrativa”. Assim, lollapalooza é algo atrativo e impressionante. Melhor nome impossível para um festival, não?

No caso do Lollapalooza, seu nome também ganhou uma adaptação para redes sociais, que acabou sendo “melhor que encomenda”: Lolla – simples, fácil e memorável.

Analise a concorrência e destaque-se

Quando você define as características do seu evento, passa a saber com mais clareza quem são os seus concorrentes. E analisar os nomes dos eventos concorrentes ajuda, e muito, a perceber se há um padrão no segmento em que o seu evento estará. Fugir desse padrão pode ser justamente uma boa dica.

O Tomorrowland, por exemplo, não carrega em seu nome o termo “Festival”, coisa que inúmeros outros eventos de música fazem. Todos sabem que o Tomorrowland é um dos maiores festivais de música eletrônica do mundo. Não é preciso explicar isso em seu nome.

Inspirações que te ajudam a criar bons nomes para eventos - TomorrowlandTomorrowland | Divulgação

Tomorrowland, aliás, em uma tradução simples, significa “terra do amanhã”, o que retrata muito bem o sentido de “lugar único” e “espaço diferenciado” que o festival oferece ao seus fãs, mostrando que ali tudo é diferente do que você encontrar em outros lugares.

Porém, fica a dica: na hora de criar o nome para seu evento, imediatamente depois você deve consultar se a marca já está registrada no INPI. Nos Estados Unidos, o nome Tomorrowland pertence a Disney. Por isso, nas duas vezes em que o evento foi realizado neste país, teve que se chamar TomorrowWorld.

Por fim, lembre-se que o mais importante é criar um nome memorável, que possa chamar ainda mais a atenção do público e despertar nele o desejo de conhecer mais sobre a história por trás do seu evento.

Boas inspirações garantem boas criações de nomes para eventos. Agora é com você!