Por que o público, fornecedores e patrocinadores devem se interessar pelo seu evento? Para muitas lideranças e empresas já consolidadas, a resposta está no propósito do negócio. Quando o produtor tem esse pilar bem definido, ele é capaz de engajar sua equipe e todas as pessoas que serão impactadas pelo seu evento ou conteúdo. Esse é o conceito do Golden Circle.

O propósito de um organizador ou empresa produtora de eventos é baseado no porquê de ele existir, que deve ser o ponto de partida de qualquer produção, como propõe o Golden Circle. Assim, será possível encantar e engajar todos os envolvidos, atraindo cada vez mais participantes.

Para entender melhor o que é o Golden Circle, sua origem, exemplos e como aplicar, continue a leitura!

O que é Golden Circle

O Golden Circle é uma metodologia criada por Simon Sinek, especialista em liderança, e tem o objetivo de criar e desenvolver o valor de um negócio.

Para elaborar esse conceito, foram analisados os perfis e abordagens de comunicação de diferentes personalidades, como Steve Jobs e Martin Luther King. Foi constatado, então, que grandes líderes e empresas têm algo em comum: eles pensam, agem e se comunicam a partir de um propósito.

Assim, segundo essa teoria, as pessoas se tornam engajadas quando se identificam com um propósito, e não, simplesmente, com a funcionalidade de um produto ou serviço. O produto sozinho pode até gerar venda, mas o propósito encanta e fideliza clientes.

Para ilustrar esse conceito e definir um passo a passo da sua aplicação, Sinek criou o Golden Circle, que consiste em três círculos sobrepostos em formato de alvo. Cada um deles representa uma etapa do desenvolvimento de um negócio, campanha ou evento, de forma que o ponto de partida seja sempre o propósito: “por que eu faço isso?”.

ilustração golden circle

As três etapas do Golden Circle

É normal que muitos empreendedores estejam acostumados a definir logo de cara o o que irão entregar. A proposta dessa metodologia é justamente mudar a perspectiva do produtor de eventos sobre seu trabalho e a forma como se comunica, a fim de aumentar o engajamento do público.

Dessa forma, todas as decisões estratégicas do evento devem seguir o caminho do Golden Circle: Por que fazer? Como fazer? O que fazer?

Comece pelo porquê

Essa é considerada a etapa principal do Golden Circle. Afinal, quando um produtor tem clareza do porquê de um projeto existir, as próximas ideias e ações serão guiadas pelo mesmo propósito, deixando a estratégia mais sólida.

Nessa fase, é importante refletir sobre quais são as vantagens oferecidas ao público, qual é a essência do negócio, os valores, os diferenciais e objetivos, tudo isso, sem considerar ainda o produto final. Aqui, o produtor deve pensar na sua motivação.

Além de nortear todas as decisões do evento, essa definição irá atrair o público que se identifica com o mesmo propósito e tornará mais fácil a fidelização dos participantes.

Como

Na etapa intermediária, é o momento de criar o “como”, o plano de ação para alcançar o propósito. O produtor deve pensar no caminho para chegar no seu objetivo.

Durante todo esse processo, o “porquê” precisa ser considerado, é isso que irá diferenciar sua estratégia em relação a do concorrente. Seguindo essa ordem, em vez de criar um planejamento em torno do produto e do lucro, ele será criado em torno do propósito, sendo assim, capaz de inspirar e engajar o público.

O que

Esse é o círculo mais externo do Golden Circle, representa o produto final que será comercializado para o mercado. Ele deve ser uma consequência das etapas anteriores, com o objetivo de entregar o propósito estabelecido.

Dessa forma, é possível ter desdobramentos diversos, oferecendo diferentes produtos ou atrações no evento, sem perder a essência da produção, já que tudo irá girar em torno do mesmo ponto: o “porquê”.

Quando um produto não parte de um propósito, ele é facilmente substituído por qualquer outro que ofereça uma função similar. Melhor não arriscar, não é mesmo?

Exemplos de Golden Circle

Para entender melhor a aplicação do Golden Circle, é interessante observar alguns exemplos de grandes marcas que se empenham em enfatizar o seu propósito na sua comunicação e decisões.

Natura

Existem algumas marcas que vendem produtos semelhantes aos da Natura. Para o consumidor, seria fácil comprar com empresas concorrentes. Entretanto, a Natura já conquistou a preferência de muitas pessoas, devido ao seu posicionamento e propósito.

Por quê: somos apaixonados pela cosmética e pelas relações.

Como: a forma com que expressamos nossa paixão é promovendo o bem-estar das pessoas consigo e com os outros.

O quê: através de fragrâncias, texturas e composição dos nossos produtos de beleza e higiene pessoal.

Apple

O mesmo acontece com a Apple, que, em muitos casos, pode oferecer produtos com preços mais altos do que os da concorrência. Mesmo assim, a cada lançamento, são formadas filas de pessoas interessadas.

Por quê: tudo o que nós fazemos é desafiar o que está no mercado e fazemos pensando diferente.

Como: desenvolvemos produtos lindos e fáceis de usar.

O quê: computadores, celulares, fone de ouvido, serviço de venda de apps e música.

Sympla

Na Sympla não é diferente. Todas as decisões, melhorias e novos produtos são pensados a partir do propósito da marca. Por isso, a Sympla vem se consolidando cada vez mais como o destino de qualquer pessoa que queira viver experiências únicas.

Por quê: conectar pessoas por meio de experiências plurais.

Como: encontrar e oferecer todo tipo de experiência, quando, onde e como quiser.

O quê: plataforma completa e simples para publicação, gestão, compra e venda de eventos e cursos, presenciais ou digitais.

Propósito de marca: confira outros exemplos

  • Google: organizar a informação mundial e torná-la universalmente acessível e útil.
  • Coca-Cola: refrescar o mundo e inspirar momentos de otimismo e felicidade.
  • Disney: levar magia para a vida das pessoas.
  • Red Bull: revitalizar corpo e mente.

Golden Circle na prática

Segundo Simon Sinek, as pessoas não compram o que você vende, mas o porquê de você vender. O propósito do seu evento deve ser levado em conta na sua descrição, divulgação, comunicação e na sua produção como um todo.

Definições como as atrações do evento, decoração, local e intervenções, têm mais força e credibilidade quando partem de um propósito.

Além disso, a contratação da equipe responsável pelo evento também passa a ser mais efetiva e gera melhores resultados quando reúne pessoas que acreditam na empresa.

Portanto, antes de tomar qualquer decisão sobre o evento, é importante fazer um brainstorming, refletir sobre as motivações da produção e como isso se relaciona com o público. A partir disso, crie sua estratégia com foco em comunicar e aplicar seu propósito!

E, claro, conte sempre com as soluções da Sympla na gestão e venda do evento para alcançar todo o seu potencial. 😉