O feriado de Carnaval é um dos principais períodos festivos do Brasil, sendo responsável por movimentar bilhões de reais. Uma das áreas que mais se beneficiam dessa época é o setor de eventos, já que, na data, milhares de pessoas saem às ruas para viver a folia!

O último Carnaval, realizado em 2020, movimentou cerca de R$ 8 bilhões na economia brasileira, o maior valor desde 2015, segundo dados do Governo Federal, com base em estimativas da Confederação Nacional do Comércio (CNC).

A festa é cobiçada por pessoas de todas as partes do mundo, além de movimentar um expressivo público interno de foliões. Mas a pandemia da Covid-19 alterou esse cenário de grandes aglomerações em 2021.

Atualmente, há mais de 74% da população brasileira vacinada com as duas doses contra o vírus, segundo dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias de 26 Estados e Distrito Federal.

O avanço da imunização abre espaço para a realização de festas que sigam todos os protocolos de segurança contra a doença.

Vale ressaltar que as recomendações de segurança podem sofrer alterações a qualquer momento. Por isso, o produtor de eventos deve sempre estar atento e atualizado sobre os protocolos sanitários e decretos da sua cidade.

Continue a leitura e veja como promover um evento mais seguro no feriado de Carnaval!

Feriado de Carnaval — Como planejar eventos de forma segura na pandemia?

Para planejar uma festa no feriado de Carnaval, é fundamental estar a par dos protocolos sanitários, a fim de evitar contaminações e manter a segurança do público.

Já faz dois anos que o novo coronavírus foi descoberto após um surto na China. O país anunciou a descoberta do Sars-Cov-2, causador da Covid-19, em 31 de dezembro de 2019 e, desde então, a população foi apresentada a uma nova realidade.

Ao longo desse tempo, as pesquisas avançaram e, hoje, com a vacinação ganhando força e o conhecimento do que pode evitar a contaminação pelo vírus, é possível oferecer uma maior proteção às pessoas. Por isso, é importante que o organizador busque por informações confiáveis e atualizadas.

Veja algumas dicas de como planejar suas produções sem oferecer risco aos participantes!

1. Fique atento ao limite de capacidade de público

Antes de planejar o evento para o feriado de Carnaval, é extremamente importante estar por dentro do limite de capacidade de público permitido pela prefeitura da cidade .

Também vale destacar que podem haver diferenças de número máximo de participantes a depender do tipo de produção realizada. O organizador de eventos deve se certificar de que o projeto não está desrespeitando os protocolos locais antes de colocar a mão na massa.

Na Bahia, por exemplo, o governador liberou, via decreto, a realização de atividades com público de até 3 mil pessoas. Já em São Paulo, estão permitidos eventos esportivos, musicais e festas com 70% do público.

2. Sinalize o distanciamento

O distanciamento é uma das medidas mais importantes e eficazes para evitar a contaminação com a Covid-19. A transmissão do vírus ocorre de pessoa para pessoa, pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

  • gotículas de saliva;
  • espirro;
  • tosse;
  • catarro;
  • contato pessoal próximo.

Por isso, é essencial garantir que as pessoas terão espaço para circular e evitar aglomerações nas suas produções.

Não se limite apenas em reservar uma área ampla, faça também delimitações para pequenos grupos com marcações no chão. Assim, você pode evitar, por exemplo, que as pessoas fiquem muito próximas uma das outras na fila do bar ou banheiro, área de alimentação e outros espaços do evento.

Apesar de termos um tempo considerável na luta contra a pandemia, nem todos têm a obrigação de saber as regras. Por isso, é importante investir na sinalização do seu evento, por meio de placas, faixas, avisos sonoros, entre outros.

3. O uso de máscaras é recomendado

As máscaras funcionam como uma barreira física para gotículas liberadas no ar quando há tosse, espirros e até mesmo durante conversas. O seu uso é interessante, especialmente em locais fechados com muitas pessoas reunidas.

É importante informar o público do evento com antecedência sobre a obrigatoriedade ou não do uso de máscara, já nas etapas de divulgação da sua produção.

Durante o evento, relembre as pessoas sobre as medidas que os organizadores estão tomando para promover a segurança de todos. Também vale investir na distribuição de máscaras como brinde para os participantes.

4. Exija o Passaporte da vacina

Para reforçar a segurança em estabelecimentos e eventos, alguns estados e cidades brasileiras passaram a exigir o passaporte de vacinação para a realização de determinadas atividades.

Trata-se de um certificado de que o indivíduo foi de fato imunizado contra a Covid-19. O certificado gerado pelo aplicativo ConecteSUS, por exemplo, é aceito em todo o Brasil. Os certificados de papel, entregues no momento da vacinação no posto de saúde, também são uma opção.

Exigir a apresentação deste comprovante é uma forma de reforçar a segurança da sua produção. Informe-se sobre os locais que passaram a exigi-lo e em quais circunstâncias.

5. Faça higienização dos ambientes

A higienização constante dos ambientes, especialmente de locais muitos compartilhados, como banheiros e refeitórios, não deve ficar em segundo plano.

É importante disponibilizar os produtos utilizados para limpeza dos ambientes e superfícies à equipe responsável. Vale lembrar que a desinfecção de pontos muito tocados no dia a dia deve ser intensificada. São eles:

  • maçanetas de porta;
  • corrimãos de escada;
  • cadeiras;
  • mesas;
  • botão de descarga do vaso sanitário;
  • entre outros.

Além disso, devem ser disponibilizados os insumos necessários para higienização das mãos dos participantes (álcool 70%, sabonete líquido e papel toalha) em todos os pontos onde houver circulação de pessoas.

6. Prefira espaços abertos e bem ventilados

Ao fazer a escolha do local para realização do seu evento, dê preferência a espaços abertos e bem ventilados.

Além de oferecer mais conforto aos participantes, a ventilação natural ajuda na prevenção de doenças virais, como é o caso da Covid-19. Ao favorecer a renovação do ar, ela reduz a possibilidade de disseminação do agente patológico.

7. Atenção ao decreto da sua cidade

Como vimos anteriormente, algumas cidades cancelaram festas de rua que estavam previstas para o feriado de Carnaval em fevereiro. Por isso, é importante se informar sobre as modalidades de evento que estão liberadas em cada cidade, evitando dores de cabeça futuras.

Lembre-se: esse ainda é um momento de incerteza, e os decretos podem sofrer alterações a qualquer momento. Por isso, é importante buscar informações atualizadas sempre.

Veja a situação de sete capitais que cancelaram os festejos financiados pela prefeitura para o feriado de Carnaval 2022 em fevereiro:

  • Rio de Janeiro — as festas de rua não vão acontecer, e os desfiles das escolas de samba na Marquês de Sapucaí foram adiados para o mês de abril;
  • Salvador — a gestão da cidade e do estado cancelou os festejos de rua. Há previsão de ocorrerem eventos privados no período carnavalesco, embora alguns eventos tenham sido adiados. Em fevereiro, houve um decreto estadual reduzindo o público máximo para 3 mil pessoas;
  • São Paulo — assim como no Rio, os desfiles das escolas de samba de São Paulo foram adiados para abril e os bloquinhos de rua cancelados;
  • Recife — a programação oficial do Carnaval de rua, previsto para ocorrer entre os dias 25 de fevereiro e 05 de março, foi cancelada pela prefeitura;
  • Florianópolis — a prefeitura cancelou blocos de rua e desfiles de escolas de samba. O anúncio foi feito no dia 4 de janeiro;
  • Belo Horizonte — não houve nenhum anúncio oficial de cancelamento das festas de rua por parte da prefeitura, apesar de terem sido suspensos investimentos e infraestrutura para os desfiles de blocos. As festas privadas têm permissão para acontecer, desde que sigam os protocolos;
  • Fortaleza — as festas foram canceladas pela prefeitura no dia 30 de novembro de 2021.

Passada a data oficial do Carnaval em fevereiro, algumas cidades irão receber eventos carnavalescos em abril. Para essa nova data, as medidas de segurança sanitária já estão mais flexíveis.

Torne seu feriado de Carnaval mais seguro!

De acordo com todas as informações que foram dadas, é fundamental que o feriado de Carnaval seja aproveitado com muita segurança.

Seguindo os protocolos de prevenção ao vírus é possível promover a folia com responsabilidade e atenção à saúde e segurança dos participantes do evento.

Quer saber mais sobre esse tema? Aproveite e descubra 5 soluções para auxiliar o produtor na retomada de eventos presenciais!