O futurista Alvin Toffler ficou marcado na história pela célebre frase: “O analfabeto do século XXI não será aquele que não consegue ler e escrever, mas aquele que não consegue aprender, desaprender e reaprender”.

Desde que a internet chegou, vivemos em um mundo de rápidas e profundas mudanças. São muitas as possibilidades de carreiras e profissões, que demandam novas habilidades, conhecimentos e técnicas.

Não se aprende na escola a maior parte daquilo que o psicólogo Daniel Goleman, autor do livro Inteligência Emocional, chama de soft skills:

“Habilidades como resiliência, empatia, colaboração e comunicação, competências baseadas na inteligência emocional e que distinguem profissionais incríveis da média”.

Felizmente, existem os cursos online. Não apenas para atender esse vácuo deixado pela educação tradicional, mas também para nos ajudar a aprender técnicas e conhecimentos específicos e que estão em constante evolução, como growth hacking, inteligência de dados, metodologias ágeis ou mesmo áreas específicas de quem organiza eventos como práticas de sustentabilidade e design de experiências.

As próprias instituições de ensino mais tradicionais como colégios e faculdades vêm investindo cada vez mais tempo e dinheiro na criação de cursos online – em uma indústria relativamente recente e em expansão conhecida pela sigla EAD, de “Ensino à Distância”.

Para se ter uma ideia do tamanho dessa indústria, ainda em 2018 a oferta de vagas em EAD no ensino superior ultrapassou pela primeira vez a de vagas presenciais.

Agora, imagine o tamanho do mercado de cursos online diante de uma pandemia global, onde todo o mundo, literalmente, se viu forçado a ficar em casa e não frequentar escolas, colégios, faculdades e instituições de ensino?

As principais vantagens dos cursos online

Durante o início da pandemia, diversas faculdades e estabelecimentos de ensino disponibilizaram vagas gratuitamente de cursos online para quem não podia sair de casa. Essa é a primeira vantagem dos cursos online: a praticidade. Você não precisa sair do lugar para aprender.

Se preferir, você também pode estudar durante o trajeto entre sua casa e o seu trabalho, escutando e acompanhando as aulas pelo seu celular. Ou também naquele intervalo do almoço, durante o café da tarde, e na volta para casa também.

Nos cursos online, a educação não fica mais limitada ao espaço. Você pode aprender de qualquer lugar e a qualquer momento.

Em cursos online que foram gravados, você ainda tem a comodidade de assistir às aulas por partes, no seu tempo. Imagine se você pudesse dar uma “pausa” na sua professora e depois volta-lá no tempo, para repetir um trecho que não ficou claro? Nos cursos online, você pode.

Por fim, mas não menos importante, em alguns cursos online você pode criar a sua própria jornada de aprendizagem. Você pode optar por pular um assunto, “acelerar” outros, repetir algum conteúdo importante, etc. Você está no controle :)

Algumas dicas para quem está planejando criar cursos online

Para quem pensa em criar cursos online, o céu é o limite! Mas já que falamos das vantagens, também é preciso conhecer os desafios para quem quer criar cursos online.

O primeiro e o maior deles é o acesso. Não é todo mundo que tem uma boa internet, ou um ambiente confortável para assistir suas aulas. Esse é um risco especialmente grande para quem pensa em fazer aulas ao vivo, utilizando muitos recursos visuais. Então, como dizemos por aqui, foco na simplicidade :)

O segundo desafio é também super complicado: a atenção e engajamento dos participantes. Diferentemente de uma sala de aula, onde você está “imerso” dentro do ambiente, quem faz um curso online tem milhares de distrações em sua volta. A dica aqui é tentar ir direto ao ponto. Pense naqueles vídeos de YouTube do tipo “Como fazer…”. Quando menos você perder tempo, melhor, não é verdade?

Diversifique o seu conteúdo

Por fim, não esqueça dos materiais complementares. Apostilas resumidas para fixar aprendizados são uma ótima maneira de facilitar a retenção do conhecimento. E elas não precisam ser impressas, podem ser arquivos digitais, no formato de e-books, por exemplo.

Já que você está criando um curso online, que tal selecionar como materiais complementares outros links de vídeos, artigos, podcasts e o que mais estiver disponível na internet para tornar o seu curso mais rico? Aproveite e confira nossas dicas sobre como vender ingressos online!

Não se preocupe que já, já voltamos por aqui com mais dicas para você que está pensando em criar seus primeiros cursos online também.