Os produtores que querem melhorar suas estratégias de divulgação e impulsionar suas vendas precisam estar por dentro das técnicas de copywriting para eventos. Com elas, é possível aumentar o engajamento do público e guiá-lo para a tomada de decisão final de maneira mais eficaz.

Neste artigo, entenda:

  • o que é copywriting?
  • o que são gatilhos mentais e quais são os principais?
  • três estratégias de copywriting.

O que é copywriting?

Copywriting é uma estratégia de produção de textos persuasivos, que buscam convencer o leitor a realizar uma determinada ação — como uma compra ou uma inscrição em algum evento.

Para fazer isso, são utilizados alguns gatilhos mentais que despertam no interlocutor o interesse e a curiosidade, entre outros sentimentos.

Além desses estímulos, outra marca registrada do copywriting é o forte apelo para uma ação. Ou seja, tem uma CTA (call to action) marcante e direta — enquanto anúncios publicitários em geral são mais suaves e sutis.

O que são gatilhos mentais e quais são os principais?

De acordo com a Psicologia, nossas decisões são tomadas com base em diversos fatores diferentes e que não são exclusivamente racionais. Muitas vezes, utilizamos “atalhos” para facilitar a resolução.

Os gatilhos mentais são estratégias que “ativam” esses atalhos e que, por isso, são capazes de gerar uma reação quase imediata. Para entender melhor, veja alguns exemplos:

1. Urgência

De modo geral, as pessoas têm tendência à procrastinação. Quanto mais tempo disponível para realizar uma tarefa, por mais tempo sua execução é adiada. O gatilho da urgência é uma das formas de acabar com isso e provocar ações rápidas.

Na divulgação de um evento, por exemplo, se o anúncio diz que as vendas vão durar até acabarem os ingressos e que a procura está muito grande, provavelmente a pessoa que quer muito participar vai garantir logo o seu passe. Ela entende que precisa correr se não alguém pode “tomar” o seu lugar.

2. Reciprocidade

Esse gatilho se baseia no entendimento de que nós temos a tendência a retribuir uma boa ação com outra boa ação. Então, seria algo como: se alguém me faz um favor, eu fico “devendo” uma atitude positiva em troca. E é impressionante como isso funciona até com as coisas mais simples!

Ao fazer um copywriting para eventos, por exemplo, experimente oferecer uma solução ou informação relevante que resolva um problema que você sabe que o seu público tem.

Com certeza eles ficarão tão gratos que sentirão vontade de retribuir esse “favor” comparecendo ao seu evento.

3. Aprovação social

Sabe aquele termo “maria vai com as outras”? Pois é… a realidade é que todos nós somos um pouco assim. Quando alguém vê muitas pessoas fazendo uma determinada coisa, começa a considerar essa possibilidade também — principalmente se elas estão em uma posição de autoridade ou influência.

Por este motivo, em copywriting para eventos, é sempre interessante colocar informações sobre quantas pessoas já estão inscritas, quantos participantes tiveram as edições anteriores e também se alguma personalidade famosa vai comparecer.

Esses são alguns dos principais gatilhos mentais que podem ser utilizadas na divulgação de eventos, mas, além deles, existem muitos outros para explorar, como:

  • escassez;
  • autoridade;
  • coerência;
  • afinidade.

Além desses mecanismos, uma boa copywriting para eventos também precisa ter outros elementos. Veja a seguir:

3 estratégias de copywriting

Para divulgar um evento, o seu texto deve inspirar o leitor e motivá-lo a fazer uma ação. Os gatilhos mentais são responsáveis por boa parte disso, mas outras estratégias também são muito úteis, como:

1. Defina sua persona

Antes de mais nada, é fundamental definir quem é a persona do seu evento. Só assim será possível entender quais gatilhos e argumentos funcionarão melhor, criando conexão com os leitores.

Então, faça esse levantamento, traçando idade, gênero, gostos, dores e desafios, entre outras informações relevantes.

2. Antecipe objeções

Com a sua persona estabelecida, tente pensar em algumas possíveis objeções que a impeçam de ir ao seu evento. Os motivos mais comuns são o valor e a incerteza de que ele vale a pena.

Por isso, em copywriting para eventos, vale a pena já ir trabalhando o texto na divulgação e na página de vendas para quebrar esses obstáculos que surgem.

3. Use fórmulas

Dentro do copywriting, existem algumas fórmulas para escrever de maneira persuasiva. Elas são adaptáveis para cada contexto e cenário, mas seguem o mesmo padrão. Alguns exemplos são:

  1. técnica do antes-depois-ponte: o “antes” é a situação onde existe um problema, o “depois” é como fica o cenário assim que ele é resolvido, a “ponte” é o caminho para fazer essa transição de cenários, nesse caso, o seu evento;
  2. técnica AIDA: consiste em segurar a atenção do leitor, oferecendo informações relevantes, o que desenvolve desejo e leva a uma ação.
  3. técnica dos 3 porquês: aqui, três perguntas devem ser respondidas. São elas “por que você é o melhor?”; “por que eu deveria acreditar em você?” e “por que eu deveria comprar agora?”.

Utilize copywriting para maior adesão dos seus eventos

Utilizando essas técnicas de copywriting para eventos, com certeza as suas produções terão mais adesão. Mas isso não é tudo!

Para fazer a divulgação e venda, também é importante contar com uma plataforma segura, confiável e intuitiva para o usuário, como a Sympla.

A Sympla é, hoje, líder no setor de vendas de tickets e gestão de eventos no Brasil. Veja motivos para criar o seu evento com a Sympla.