Ainda não encontramos uma vacina contra o novo coronavírus, mas em alguns lugares do mundo, aos poucos, a sociedade ensaia experimentos de um “novo normal”. Comércios voltam a abrir, profissionais liberais e serviços se adaptam para voltar a atender clientes e organizadores de eventos começam a planejar suas produções.

O fato é que, por enquanto, nada será como era antes e será necessário tomar todas as devidas precauções.

Para aqueles que estão em lugares onde a doença está sob controle, como se preparar para a volta dos eventos presenciais é a pergunta que não quer calar. Vem com a gente conferir alguns cuidados que você deve ter atenção ao planejar seus próximos eventos.

Nunca o treinamento e boa comunicação foram tão importantes

Antes de tudo, procure se informar o máximo possível sobre como funcionam os protocolos de reabertura da sua região (e também de outras grandes capitais, como São Paulo e Rio de Janeiro). 

Não basta que só você se informe, todos envolvidos na produção do seu evento devem estar 110% informados sobre todos os protocolos de segurança e higienização que serão estabelecidos. Por todos, isso significa quem trabalha direta e diretamente no evento, mas também seus clientes e convidados. 

Lembre-se que o seu evento começa no momento em que você lança a sua primeira peça de divulgação. Por isso,é preciso deixar absolutamente claro todos os cuidados que você está tomando, enquanto organizador do evento, para que a produção esteja o mais segura possível. E também é necessário que você oriente, insistentemente, todos os cuidados que seu público deve ter ao participar do seu evento. 

Seja absolutamente firme nesse ponto. Não abra exceções ou faça concessões. Em diversos lugares do mundo, a segunda onda do Covid se deu na reabertura de clubes e estabelecimentos de entretenimento. 

É sua responsabilidade criar as condições para que o seu evento siga todos os protocolos de segurança.

Aqui, nada de “menos é mais”, mais é mais. Seja chato ou chata a tal ponto de receber um email dos seus clientes dizendo que eles não precisam receber mais contatos seus explicando os cuidados que devem ter para participar do evento. Essa deve ser a sua meta.

Escolha do local

Dê preferência para locais abertos. Dê preferência para locais abertos. Dê preferência para locais abertos. Sim, três vezes para ter certeza que você entendeu. 

Se for fechado, abra as janelas. Limite a quantidade de horários, evite ao máximo ligar o ar-condicionado e mantenha mesas e cadeiras afastadas em pelo menos 2 metros uma das outras. Se o ambiente tiver acesso para o lado de fora, deixe as portas abertas para circular o ar. 

Higienização à beira da neurose

Seu evento deve estar tão limpo que você poderia lamber o chão. Exagero? Nãnanina-não. É o “novo normal” mesmo. 

Além de disponibilizar álcool em gel (70%) em todos os lugares, você deve ter uma equipe de limpeza trabalhando intensamente para manter os ambientes em condições higiênicas, seguindo todos os protocolos recomendados pela OMS.

Cuidado extra para superfícies onde há muito toque: maçanetas, bares, garrafas e copos, pias e torneiras, pilastras e paredes, rádios de comunicação etc. 

É absolutamente necessário que todos os seus funcionários estejam usando máscaras – afinal, se você não dá exemplo, como espera que o seu público responda? Você também deve exigir isso dos seus clientes, como item obrigatório. Outro cuidado válido com seus clientes é estimular o uso de formas de pagamento digitais. Evitar tocar e trocar dinheiro e moedas é também uma forma de reduzir o contato. 

Elimine filas e todo tipo de aglomeração

Se você sofre com filas, a hora de resolver esse problema é agora. Quanto mais pessoas aglomeradas, sem respeitar o distanciamento recomendado, pior. Invista em um número maior de banheiros femininos (isso deveria ser sempre, né?). Para os banheiros masculinos, procure urinóis abertos, sempre respeitando distanciamento social. 

Tenha profissionais bem instruídos – volte ao primeiro destaque desse post para controlar o fluxo e quantidade de pessoas nos banheiros, bares e demais ambientes que naturalmente as pessoas tendem a se concentrar.

Tenha em mente que você, como todo mundo, está nesse momento trabalhando no “modo sobrevivência”. Vai chegar o momento em que você vai ver o seu evento cheio como antes, mas até a vacina chegar, você vai ser forçado a operar com margens baixas. Não é hora de crescer o olho. É hora de pensar na sustentabilidade a médio e longo prazo do seu negócio. 

Por isso, lembre-se: o que você mais precisa buscar agora é a volta da confiança do seu público.

Para tal, você precisa ser um exemplo de responsabilidade e segurança. Antes mesmo dos negócios reabrirem, será preciso recuperar a “coragem” de voltar às ruas. Esse será um processo lento e com muitas idas e vindas. 

Mas a boa notícia é que se você tiver paciência e fizer o trabalho da forma como deve ser (e o privilégio de ter algum caixa para segurar as despesas até lá!), no longo prazo você vai ter o respeito e admiração do melhor tipo de cliente que você pode ter: os mais fiéis ao seu negócio, seus embaixadores e advogados de marca.