É comum pensar que as empresas que possuem públicos iguais são, necessariamente, empresas concorrentes. O co-marketing é um conceito de marketing que surgiu há bastante tempo e que comprova que isto não passa mais de um mito no mundo dos negócios.

Para acabar com suas dúvidas a respeito do assunto e para você ver como o co-marketing  pode ser útil para seu evento, preparamos para você este conteúdo mais que especial. Nossa intenção é a de mostrar que duas empresas, agindo de maneira acordada para atingir certos objetivos, podem ter um impacto maior do que se agissem separadas, o investimento da parceria tende a valer a pena sim. Vamos lá?

O que é co-marketing?

Ele é uma espécie de marketing compartilhado. Como assim? É quando duas empresas se unem para atingirem um público em comum, compartilhando assim dos resultados que são obtidos. Não importa o segmento, sempre é possível fazer co-marketing. Ao alinharem interesses e esforços que são complicados de serem executados sozinhos, ambas as empresas vão promover a parceria, afinal ambas vão usufruir do resultado final, como uma lista de leads, por exemplo.

Quais benefícios o co-marketing pode trazer?

Na realidade, vários. Desde a troca de conhecimentos e expertises entre duas empresas, até mesmo o alcance de mais clientes e, com isso, uma elevação da taxa de lucro (de ambas as empresas). A seguir falamos os principais benefícios que este tipo de marketing costuma oferecer:

Maior alcance da sua mensagem

Afinal, devido a ajuda que o parceiro dará, com a base de leads, fãs e seguidores que ele já possui, a ação de co-marketing alcançará um número muito maior do que se fosse feito somente pelo sua empresa. Com essa estratégia se ganha acesso a uma nova audiência, pessoas que talvez nem dariam atenção para o seu negócio ou que nunca ouviram falar dele.

Divisão do trabalho

Geralmente, o co-marketing reduz pela metade o trabalho das marcas envolvidas – mas é claro que exceções existem. Em determinadas situações, algumas empresas aceitam fazer uma maior parte do trabalho pois a visibilidade que ganhará será quase imprecificável. O ideal é distribuir as etapas do projeto de forma justa, sem sobrecarregar ninguém, ainda mais se os parceiros estiverem no mesmo patamar.

Redução de custos

Economizar é sempre bom e todo mundo gosta. Quem está com o orçamento apertado pode encontrar no co-marketing uma grande saída para não deixar de agir, mantendo a marca sempre em movimento e aos olhos do consumidor. É comum, e esperado, que o resultado seja maior do que caso o esforço fosse feito de maneira sozinha.

Reconhecimento de mercado

As empresas que ainda não são muito conhecidas no ramo no qual atuam podem encontrar, neste tipo de marketing, uma opção para ganhar mais visibilidade. Isso porque o co-marketing permite não só acesso a alguns potenciais clientes, mas sim a toda uma base de clientes da empresa que será sua parceira. Ela com certeza possui leads que você ainda não tem e, se for uma empresa de referência no mercado, você também ganhará notoriedade.

Como aplicar o co-marketing na estratégia do seu evento?

Parece ser algo muito complicado de ser executado ou até impossível, porém existem alguns passos que, quando seguidos, tornam a concretização mais fácil. Pense que você poderá, dependendo, contar com o dobro da sua estrutura e experiência para realizar seu evento. Porém acertar nas personas certas, aquelas que você e a empresa parceira possuem em comum, é mais que necessário. Os passos são:

Escolha o parceiro certo

Busque empresas que ofereçam serviços ou produtos que são complementares ao seu. Um curso pode ser realizado em parceria com uma papelaria; uma festa em parceria com um buffet; um evento esportivo em parceria com uma estamparia. Se for seu concorrente, tem a possibilidade do cliente fechar negócio com seu parceiro, ao invés de fechar com sua empresa.

Procure primeiro em sua própria rede de contatos se há alguém interessado neste co-marketing, mas não se esqueça de levar os seguintes pontos em consideração:

A empresa já tem certa referência no mercado?

A parceira possui conhecimento para acrescentar ao projeto?

Ela tem o mesmo público-alvo que o meu, com uma audiência considerável?

Negócios demasiadamente parecidos com o seu não valem a pena – ninguém quer uma briga de concorrentes, não é mesmo? E o parceiro não precisa ter todas estas dicas, mas o máximo possível para evitar insucesso do co-marketing!

Faça o planejamento em conjunto

Conseguir conciliar as agendas é o que precisa ser feito, por isso a necessidade de planejar os mínimos detalhes. E até para ouvir de maneira justa todas as partes envolvidas. Ah, mas esta etapa exige o máximo de cuidado possível, sempre!

Pensando em tudo o que é preciso de se providenciar para que o evento seja um sucesso, tudo definidamente alinhado e aprovado pelos dois lados, definam juntos os prazos a serem cumpridos por ambas as partes, assim como: os objetivos do projeto; a divisão de tarefas; os fornecedores caso sejam necessários; os insumos que serão utilizados em brindes, etc.

Registrar por escrito tudo o que for acordado é super importante para evitar ruídos na comunicação entre as marcas. Lembre-se que a intenção é criar uma parceria que dê certo para que futuras parcerias sejam feitas novamente entre as empresas. Se organizar, todo mundo sai lucrando!

O co-marketing do seu evento pode ser concretizado por meio de posts em um blog (ou nos dois blogs, tanto o da sua produtora de eventos quanto da marca parceira), e-books, whitepapers, webinars, vídeos (tutoriais, entrevistas, análises de produtos), twitter chats e outros formatos de conteúdo.

Divida as tarefas de forma justa

Continuando a parte do diálogo entre ambas as partes, a divisão de tudo o que precisa ser feito e quem vai realizar cada tarefa é de extremíssima importância para a assertividade do co-marketing. Listem, juntos, os pontos fortes e fracos de cada empresa para vocês terem noção do contexto, o que pode ou não ser executado com qualidade e a tempo hábil. Como já dissemos, em certas parcerias um lado assume mais tarefas por vontade própria ou por ter mais expertise, infraestrutura ou mão de obra para isto, por exemplo.

Avalie os resultados gerados

Terminado o co-marketing, é hora de comparar o que compensou e o que não compensou ser realizado. Analise todas as informações que forem valiosas, até porque só após o final do projeto é que dá para coletá-las. Pense que tudo serviu de aprendizado, seja para próximas parcerias com a empresa em questão ou com outras que também são contatos estratégicos de serem feitos.

Viu como o co-marketing é uma ótima opção para você considerar na hora de realizar o seu evento? Com ele as chances dos resultados virem com mais rapidez e economia são maiores.

Tenha sempre em mente que em qualquer situação o co-marketing terá sentido de ser realizado, será sustentável e estratégico, se ele garantir um ganho que compensa para ambos os lados da parceria.