O que leva uma pessoa a comprar determinada marca? Optar por frequentar certo estabelecimento? Recomendar um serviço? Em meio às infinitas decisões que cada cliente toma ao longo do dia, as marcas ganham muito quando conseguem mostrar que têm o que ele precisa. E para direcionar as escolhas do consumidor, existem os gatilhos mentais!

No setor de eventos é possível utilizá-los para divulgar uma festa, curso, show, workshop, corrida de rua e por aí vai, sempre associando ao contexto do evento em questão e aplicando melhorias inteligentes. E isso é fundamental para garantir as vendas e não gerar prejuízos financeiros!

O que são gatilhos mentais?

Os gatilhos mentais são decisões que o ser humano toma com base em aspectos internos (desejos e reações já pré-estabelecidas) e externos (desejos e reações estabelecidas pelo meio que o cerca). Eles servem para que você instigue o público a realizar uma ação: clicar no site do seu evento para saber mais informações, enviar perguntas para sua equipe comercial tentar converter a venda, comprar ingressos ou recomendar seu evento para os familiares e amigos.

Os gatilhos mentais são facilitadores que o cérebro humano utiliza na hora da tomada de uma decisão ou escolha de atitude. É como se o cérebro estivesse no “piloto automático” para não cair em um esgotamento diário: um dia com suas 24 horas desgasta a nossa cabeça e, assim, ele separa o que exige mais atenção daquilo que não precisa de tanto foco e pode ser feito automaticamente.

Para que servem os gatilhos mentais?

Os gatilhos mentais servem para usar as emoções humanas de forma a influenciar as decisões das pessoas. Mas não é questão de manipular ou hipnotizar: como produtor de eventos, você irá mostrar para sua audiência justamente o que ela procura. Um exemplo prático disso é transformar, por meio de conteúdo estratégico, os visitantes do seu site em leads com potencial para a compra de ingressos do seu evento.

Os principais tipos de gatilhos mentais

Antes de listarmos alguns dos principais tipos de gatilhos mentais, é importante que você se lembre de que o ser humano é um indivíduo racional e que, mesmo direcionando a comunicação para ele usando certas táticas, nada possui 100% de garantia de sucesso. Quanto mais sua estratégia estiver relacionada às mensagens que você veicula, maiores serão as chances de êxito.

Confira os principais tipos de gatilhos mentais que você pode utilizar na sua estratégia de vendas e de divulgação:

Razão: para mostrar o motivo da compra ser feita e os benefícios que ela gera;

Escassez: característica inerente ao ser humano, às vezes só reparamos o valor de algo quando ele deixou de existir;

Urgência: para criar um senso de ação no consumidor, evitando que ele perca a oportunidade que se encontra à sua frente;

Novidade: o novo sempre vem e chega para encantar (apesar de algumas pessoas mostrarem resistência) e falar que vai ficar;

Prova Social: ter a aprovação social é o que quase todo ser humano deseja; afinal, somos seres feitos para viver em sociedade. Estar com “todo mundo” e fazer o que “todo mundo faz” traz certo alívio e reconhecimento.

A seguir, vamos explicar com mais detalhes como é possível definir certos gatilhos mentais para alavancar o sucesso da comunicação do seu evento. Veja só os exemplos:

No pré-vento

Autoridade: celebridades ou pessoas de grande renome trazem uma maior chancela ao seu evento. Hoje em dia, isso tem sido feito por meio dos influenciadores digitais!

Escassez: um evento exclusivo consegue cobrar a mais pela experiência. Cuidado para não parecer exclusivo e na verdade não ser. O famoso “ingressos limitados” cria a urgência no cliente.

Urgência: crie no seu público o senso de que ele irá se arrepender se não participar do seu evento e viver a experiência.

Novidade: gerar curiosidade no seu público poderá instigá-lo – mas atenção para não criar falsas expectativas em ninguém, ok?

Prova social: o senso de comunidade é geralmente marcante para as pessoas, ninguém quer deixar de viver experiências incríveis, principalmente quando grande parte de um mesmo círculo social está participando.

Consideração: quando você mostra que sua empresa leva em consideração a opinião dos consumidores, eles se sentem em um relacionamento em que existe uma via de mão dupla, e que seus desejos e vontades são escutados.

Curiosidade: desperte a vontade do seu público querer ter mais informações sobre seu evento. A curiosidade move a audiência a querer saber do que se trata a novidade. Estratégias do tipo “save the date” são ótimas para isso :)

Storytelling: uma boa história é capaz de mexer com as emoções de qualquer pessoa. Se quiser utilizar o storytelling, construa uma narrativa bem alinhada ao contexto da sua marca e encante para converter seu público em ingressos vendidos!;

Antecipação: e-mail marketing, materiais ricos a serem compartilhados com o público e várias outras formas de fazer teasers (como uma contagem regressiva nas redes sociais, por exemplo) criam empolgação no seu público, envolvendo-o ainda mais com a proposta do seu evento.

#DicaSympla: todos os dados e estatísticas que você utilizar precisam ser reais. Mentir para impressionar não é o caminho certo: tanto os clientes quanto os seus concorrentes podem descobrir e isso afetará a reputação da sua marca!

Durante o evento

Novidade: a gravação de um DVD da banda; o lançamento de um curso exclusivo na cidade; a degustação de um prato que foi premiado internacionalmente. Acredite, as pessoas pagam para acabar com a curiosidade que uma marca provocou.

Prova Social: se for possível reforçar este gatilho ao longo do evento, dizendo que de X pessoas já concluíram o curso, Y foram aprovados; ou então que aquela é a 10ª edição de shows semestrais e por isso cada participante ganhará um brinde exclusivo.

Após o evento

Consideração: reforce o relacionamento com seus clientes e crie um diálogo para saber quais foram os pontos positivos e negativos do evento.

Curiosidade: resgate a experiência positiva da edição anterior do evento e já comece a criar a vontade de participação na edição que está por vir!

Independentemente do estágio no qual seu lead esteja na jornada de compra, fazer uma comunicação com base em gatilhos mentais pode agregar (e muito!) ao seu negócio, sem prejudicar a imagem do seu evento.

Utilize com vontade os gatilhos, mas também com muita atenção. Qualquer descuido será sentido pelo seu cliente, podendo comprometer a relação que você está construindo. Capriche na experiência de compra dos seus ingressos e ótimas vendas :)