Arquitetura, publicidade, engenharia, maquiagem, fotografia… não importa a área de atuação de uma pessoa, sempre haverá algum tema ou assunto que ela domina profissionalmente. Por que não aproveitar isso para compartilhar conhecimento e, de quebra, levantar uma renda extra?

Para ajudar o produtor de conteúdo online a montar um curso a partir de suas experiências profissionais, a Sympla reuniu dicas valiosas. Saiba como organizar um curso de maneira completa e profissional a seguir.

1. Como montar um curso a partir daquilo que você domina

Para ministrar um curso, não basta gostar do assunto. É preciso ter muito conhecimento e familiaridade com ele – entre outras palavras, ser um expert. Afinal de contas, a experiência do produtor será o grande diferencial para que o público escolha participar daquele curso, e não de outros.

Para definir um possível tema para o seu curso, recapitule a sua trajetória acadêmica ou profissional, pense nas atividades que você já executou, nos cursos que já fez e no trabalho realizado atualmente.

#DicaSympla: Aproveite para conferir os cursos online disponíveis em nossa plataforma!

2. Entenda o público do seu curso

Assim como em qualquer outro tipo de evento, é fundamental que o produtor saiba a quem o seu curso será destinado. Serão profissionais da área com muitos anos de experiência ou serão iniciantes? O público já deve possuir algum conhecimento prévio sobre o assunto? Qual seria a faixa etária dos interessados? Nessa reflexão, será necessário passar pelos seguintes pontos:

  • faixa etária;
  • gênero;
  • localização;
  • poder aquisitivo;
  • hábitos de consumo.

Respondendo a essas e outras perguntas – demográficas e comportamentais, será possível definir o público e, a partir disso, montar uma agenda do curso pensada para o público-alvo.

3. Prepare um plano de ensino para o curso

Uma das etapas mais importantes de todo o processo de montar um curso é a criação do plano de ensino – ou seja, a definição dos objetivos levando em conta as suas experiências, o público escolhido e os conhecimentos prévios que ele deve ter para participar do evento com qualidade. Dentre outras coisas, você pode montar o plano de ensino ou roteiro do seu curso considerando os seguintes pontos:

  • Quais conteúdos devem ser abordados dentro do tema principal?
  • Quais devem ser as referências práticas ou teóricas?
  • O que o público espera aprender ao participar do meu curso?
  • O curso será introdutório ou deve abordar questões mais avançadas sobre o tema principal?
  • Qual deve ser a ordem de abordagem dos conteúdos?
  • Quais recursos serão necessários (slides, internet, fotos, softwares, livros, etc)?
  • Quais estratégias devem ser usadas para que o público aprenda (atividades práticas, testes, exercícios em grupo, etc)?

Para responder a essas e outras possíveis perguntas, é interessante preparar um check-list de acompanhamento específico para o plano de ensino do curso. Assim, você garante que ele seja preparado de uma maneira que faça sentido para o público-alvo, e sem lacunas que prejudiquem a aprendizagem.

#DicaSympla: Para tirar suas dúvidas a respeito da criação de um roteiro ou plano de ensino, confira o nosso post com tudo sobre como montar o plano pedagógico do seu curso :)

4. Defina a carga horária

Depois de estruturar todo o escopo do seu curso – ou seja, definir os assuntos abordados, as metodologias e as atividades a serem realizadas – é preciso determinar qual o tempo necessário para que o curso aconteça de forma eficiente.

Para facilitar a divisão do tempo e auxiliar o aprendizado, lembre-se de que é difícil manter a atenção e o foco depois de um bom tempo fazendo a mesma atividade. Por isso, é necessário incluir ao menos um ou dois momentos de pausa durante o curso.

#DicaSympla: o momento de intervalo do seu evento pode ser um coffee break. Além dos participantes poderem se alimentar e recuperar as energias para o restante do curso, essa é a hora ideal para fazer o famoso networking e trocar figurinhas com outros profissionais da área o/

Se o curso for mais aprofundado e os conteúdos precisarem de mais de 6 horas para serem transmitidos, considere dividir a carga horária entre dois dias de curso. Dessa maneira, os participantes podem assimilar tudo com mais tranquilidade e eficiência, sem ficarem cansados ou perderem o objetivo bem no meio do evento.

5. Prepare e organize o curso

De que adianta montar um curso incrível e com conteúdos únicos, mas não pensar na estrutura nem na organização do evento? Sem dúvidas a qualidade do seu curso será prejudicada, os participantes podem ficar insatisfeitos e a falta de organização pode comprometer até o interesse do público por outras edições do seu curso no futuro.

Para que nenhuma dessas situações aconteça, tenha muita atenção com o planejamento do seu curso! Lembre-se de que ele também é um evento e poderá precisar de alguns itens, tais como:

  • Aluguel de espaço condizente com o número de participantes;
  • Controle de entrada (ou credenciamento) e presença dos participantes;
  • Equipamentos de som e imagem (microfone, projetor, computador, caixas de som, etc);
  • Cadeiras e mesas;
  • Kit de papel, caneta, lápis ou outros instrumentos para os participantes;
  • Fornecedores para o coffee-break na hora do intervalo;
  • Controle financeiro de gastos.

#DicaSympla: sabemos que organizar um evento envolve pensar (e executar!) muitas coisas ao mesmo tempo. Para manter o seu curso sobre controle e garantir que ele aconteça da melhor forma possível, crie um check-list com todos os itens e pendências necessárias para a realização. Assim, você consegue administrar todos os detalhes e evita que elementos importantes passem despercebidos e gerem problemas em cima da hora. o/

Bônus: dicas para saber como gravar vídeos

Muitas vezes, o produtor de um curso é também a maior autoridade em relação ao conteúdo. Nesses casos, quem melhor para gravar os vídeos? Com prática e treino, é possível gravar vídeos de forma didática e natural. Pensando nisso, a Sympla separou algumas dicas que vão ajudar os organizadores de cursos a gravarem seu material da melhor forma possível. Dê o play:

6. Divulgue o seu curso

Agora que o seu curso já está pronto para acontecer, é preciso pensar na divulgação. Muita atenção com essa etapa! Afinal, é através dela que o seu público irá chegar até o curso e se interessar por ele.

A estratégia de divulgação do curso deve levar em consideração os principais meios de comunicação utilizados pelo público-alvo. A partir disso, é importante pensar nas formas de comunicação, que devem mostrar o valor do evento e convencer o público de que ele é imperdível. Lembre-se de que quanto melhor você divulgar o seu curso, mais sucesso na venda de inscrições você terá. Para isso, considere investir em ações como:

  • Divulgação nas redes sociais;
  • Divulgação em meios tradicionais como revistas, jornais, Bus TV (caso seja relevante para o seu público);
  • Desconto especial para os primeiros inscritos (os famosos “early birds”);
  • Envio de e-mails para os possíveis interessados no curso (como clientes e pessoas que já interagem com a sua empresa);
  • Compartilhar os resultados do seu trabalho com o público em mídias como Instagram Stories, Linkedin e Facebook;
  • Criação de anúncios no Facebook;
  • Compartilhar prévias do que será abordado no curso, em forma de pequenos vídeos ou blog posts.

Além de contribuírem para a divulgação do seu curso, essas ações ajudam a criar a sua reputação como referência no mercado dentro do seu universo profissional. Não é ótimo? :)

7. Prepare as inscrições para o curso

Como vender inscrições para o seu curso de forma simples e com controle? Quais informações você precisa obter dos participantes? Como fazer o controle financeiro de acordo com as inscrições já feitas? Essas são apenas algumas das questões que você precisa ficar de olho. Aqui, a nossa dica é utilizar uma plataforma de gestão de eventos com venda de ingressos online, como a Sympla. :)

Publicando o seu evento na Sympla, você possui todas as informações estratégicas e práticas do seu curso em um só lugar – como a divulgação, informações em tempo real sobre ingressos vendidos, dados dos participantes, check-in no dia do evento, criação de inscrições promocionais e muito mais.

Bônus: como vender o seu curso online?

Mas, antes, é preciso saber como cobrar por um curso online. Entender sobre a precificação do seu conteúdo é uma parte muito importante da sua estratégia de vendas e distribuição. Nesse caso, é importante considerar a demanda pelo conteúdo, os preços já praticados pelo mercado, os custos da produção da capacitação e o número de horas de aula. Dê o play para saber mais:

 

#DicaSympla: Saiba mais sobre como vender no Instagram.

8. Disponibilize certificados aos participantes

Seguiu todas as nossas dicas? O seu curso já aconteceu e foi um sucesso? Prepare-se agora para criar os certificados de participação de todos os que concluíram seu curso.

Para que você não se preocupe com a confecção individual de cada certificado, a plataforma Sympla conta com a emissão de certificados de forma prática e rápida. Basta configurar o certificado no modelo desejado, inserir as informações que o documento deve conter e enviar por e-mail diretamente aos participantes. Simples, não é?

Não deixe de incluir informações como o nome do curso e o tema principal abordado, a carga horária, o nome completo do participante, o logotipo da sua empresa (se houver) e, é claro, o seu nome como ministrante do curso.

Para os participantes, o certificado é a prova de que eles aprenderam sobre um assunto ou adquiriram alguma habilidade com um profissional capacitado. Para você, o certificado contribui para o reconhecimento das suas competências e da sua imagem como referência no mercado!

Agora que você já conferiu as nossas dicas de como montar um curso a partir do seu conhecimento profissional, é hora de colocar a mão na massa!

Crie o seu curso na Sympla e tenha acesso a uma página de vendas só sua, gestão de participantes e muito mais o/