Entrevista: Tony Celestino, diretor da Techstars Brasil

Entrevista: Tony Celestino, diretor da Techstars Brasil

Há dez anos, quem se aventurava a abrir uma startup no Brasil se deparava com inúmeros obstáculos, falta de informação, incentivo e suporte financeiro. Felizmente, hoje o ambiente é muito mais propício para a criação de novos empreendimentos e um dos fatores que contribui para que boas ideias se tornem negócios escaláveis é a atuação de aceleradoras e fundos de investimento, como a Techstars.

Conhecida como uma das maiores aceleradoras do mundo, ela desenvolve diversos programas de aceleração com mentorias e acompanhamento durante toda a jornada empreendedora. É a Techstars quem realiza dois dos maiores eventos responsáveis pela disseminação da cultura de empreendedorismo e inovação no país: o Startup Weekend e o Startup Week.

Para se ter ideia da importância do papel que a Techstars exerce no ecossistema de startups, desde a primeira edição do Startup Weekend no país, em 2010, o programa alcançou todos os estados do Brasil e impactou a vida de mais de 30 mil pessoas, acumulando uma lista de histórias incríveis. Dentre as milhares de startups que já participaram dos programas oferecidos estão a brasileira Easy Taxi e a americana SendGrid.

A partir de agora, temos a honra de anunciar que a Sympla é parceira oficial da Techstars como plataforma exclusiva para venda de ingressos de todos os eventos da rede no país.

Nós batemos um papo com o Tony Celestino, diretor dos programas de startups da Techstars, e compartilhamos aqui com vocês, confira:

Tony Celestino – diretor dos programas de startups da Techstars Brasil

1 – Qual o papel da Techstars para o ecossistema de startups dentro e fora do Brasil?

A Techstars é uma rede global de apoio ao empreendedorismo e à inovação. Nosso objetivo é acompanhar o empreendedor em toda a jornada, desde o momento de criação até seu sucesso, que pode ser a abertura das ações ou venda da empresa.

A jornada do empreendedor possui seis etapas e a Techstars participa ativamente em todas elas. O primeiro momento é o de inspiração, onde o empreendedor está procurando conhecimento. Nessa etapa, disponibilizamos conteúdos variados para ele aprender. Então, vem o Startup Weekend, como uma imersão para ele experimentar durante 54h o que é ser empreendedor em um ambiente seguro.

A terceira etapa é a formação do time. Depois vem a aceleração. Nesse ponto, ele precisa de um apoio mais específico, recurso financeiro, mentoria de altíssima qualidade e acesso ao mercado. A quinta etapa é para ganhar escalabilidade. Aquele empreendedor já se inspirou, se educou, montou uma equipe e passou por um processo de aceleração e investimento. Ele já encontrou o modelo de negócio que precisa para dar escala. Então, entra em cena nossa área de investimento, a Techstars Ventures, que injeta valores mais altos. Nós o ajudamos a pegar o modelo de negócio desenvolvido para que consiga levar a outros mercados. E aí vem a última etapa, de sucesso. Nessa fase, ou o empreendedor já se tornou um dos principais do setor, ou domina o setor, ou já atingiu seu objetivo. Seja ele ser um líder de mercado, vender a startup, abrir ações.

Assim, concluímos o processo, tendo acompanhado o empreendedor durante toda a jornada até o sucesso!

2 – Dois dos maiores eventos que fomentam o universo de startups são realizados pela Techstars: o Startup Weekend e o Startup Week. Para quem ainda não participou, conte um pouco sobre eles e sua importância.

Eles são nossos principais programas, nessa área de educação e capacitação para startups. O Startup Weekend é mais consolidado, já tem quase 10 anos e esteve em 70 cidades. É o principal fator para divulgação da cultura de empreendedorismo de startups no Brasil. Iniciamos com uma edição apenas e, hoje, vamos passar de 100 edições, só em 2017.

O foco maior não é a criação de uma startup em si, mas a disseminação da cultura empreendedora e de formação do empreendedor. É por isso que a gente considera o Startup Weekend um programa e não só um evento. Nós oferecemos junto com o evento, a formação de uma rede de pessoas capacitadas e interessadas em ajudar o ecossistema, sendo mentores, facilitadores e organizadores do programa.

Já o Startup Week é um programa mais recente, mas acreditamos muito em seu potencial. É uma celebração feita por e para empreendedores, com participação de 5 a 6 mil pessoas. A ideia é que seja uma espécie de “desconferência”, focada em trilhas de conteúdo diferenciadas, com muita coisa acontecendo ao mesmo tempo e em locais diferentes. O foco do Startup Week é trazer visibilidade ao ecossistema local.

3 – Recentemente, a Sympla se tornou parceira oficial da Techstars, como membro do programa Network Partners. Como funcionará essa parceria?

A parceria vai trazer muitos benefícios para ambos os lados. Temos hoje a maior rede de pessoas interessadas em startup, empreendedorismo e inovação no Brasil, e executamos muitos eventos e programas. Os organizadores e líderes dos ecossistemas em cada região onde os eventos são realizados têm o papel de apoiar os empreendedores locais. Eles não podem perder tempo com algo complexo como a gestão de um evento. Por isso, precisamos ter uma plataforma confiável, segura, ágil e, principalmente, fácil de ser utilizada. E é exatamente isso que a Sympla nos oferece.

Além disso, a Sympla traz o próprio – como eu posso chamar – “jeito Sympla de ser”, que é seu atendimento. A Sympla tem criado conteúdos específicos para nosso público, além de ajudar com palestras. Sem demagogia alguma, é um modelo a ser seguido.

Para nós, essa parceria faz todo sentido. A Sympla faz parte de um dos ecossistemas mais renomados do Brasil, o famoso San Pedro Valley, em Belo Horizonte. Para nós, é um orgulho enorme estar recebendo apoio de uma empresa, que começou como startup, fez toda a jornada do empreendedor, cumpriu todas as etapas e hoje chegou ao ponto de poder compartilhar, dar de volta para outros empreendedores. É o que a Techstars chama de “give first”. A Sympla está oferecendo a outros empreendedores a oportunidade que eles tiveram lá atrás.

4 – Como funcionará o controle de vocês juntos aos organizadores locais utilizando a Sympla?

Todo evento da Techstars, embora seja organizado por alguém da comunidade, em termos de gestão tem nossa participação mais ativa, principalmente na parte de ingressos. Usamos quase todos os recursos disponíveis na Sympla. Fazemos acompanhamento financeiro, pois precisamos saber como estão as vendas e cobrir os rastros de cada edição, então, acompanhamos tudo pelo painel de controle, através dos relatórios. Outra facilidade é que precisamos emitir nota fiscal e enviar para a contabilidade. Nós tiramos o borderô e enviamos para o setor de finanças, tudo feito de forma tranquila e transparente.

5 – Tony, você que tem vivenciado mais de perto a evolução dos ecossistemas, como vê o futuro das startups no país, nos próximos anos?

Já está comprovado que startup, sobretudo o empreendedorismo digital, é quem vai mover a economia global. Se antes havia alguma dúvida, esses últimos anos provaram a força desse novo modelo de negócio. Com todo respeito aos outros setores da economia, mas quem consegue colocar o Brasil, hoje, numa posição de liderança global é o setor de tecnologia, são as startups. Por isso, acredito em uma tendência positiva delas se consolidarem como empresas que geram renda, emprego e que agregam valor à economia e à sociedade.

6 – Quais são os planos da Techstars?

O Startup Weekend já está consolidado, mas ainda tem espaço para crescer. Nosso objetivo é, chegar a pelo menos 200 edições por ano, em 2020, ou seja, queremos dobrar de tamanho. Exatamente para isso estamos contando com parceiros como a Sympla que vão poder nos auxiliar nesse desafio. E, além disso, estamos com foco no Startup Week, porque acreditamos que pode trazer muita coisa boa, integração, contato com outros mundos. Acreditamos que o Brasil tem potencial para rodar dezenas de edições do Startup Week nos próximos anos.

Além dos já conhecidos e super disputados Startup Weekend e Startup Week, a Techstars acaba de rodar um projeto piloto em São Paulo, que é o Community Leader Academy, voltado para os líderes dos programas já existentes, a fim de instigá-los a pensar de forma mais abrangente em como impactar as comunidades. A previsão é que esse programa se estenda para Belo Horizonte e Florianópolis em breve. Outro evento de relevância é o Techstars Summit 2017, um encontro anual de líderes, parceiros e colaboradores, que chega a terceira edição brasileira, em setembro.


 

Rodrigo Cartacho – CEO & Co-founder Sympla

“Empreender em startups é muito diferente de empreender em empresas tradicionais. São necessárias novas perspectivas e novas habilidades, que podem ser desenvolvidas em programas como os da Techstars. Por isso, somos fãs do trabalho que eles têm feito. Contar com essa orientação e o conhecimento repassado é fundamental para termos um Brasil mais empreendedor e cases de sucesso” 

Para saber mais sobre a parceria Sympla e Techstars, visite: sympla.com.br/parceiros/techstars :)

 

banner-bottom

TOPO
Gostou do blog?
Gostaria de receber as melhores práticas sobre produzir eventos em seu email? 

×